♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

Postagem em destaque

Por quê as pessoas enjoam?

Cinetose é a causa de enjoos durante longas viagens "O popular "Mal do Movimento" pod...

SDCD



Mostrando postagens com marcador dermatologista. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dermatologista. Mostrar todas as postagens


Suas pintas podem ser um risco à saúde?




"Pintas  
podem apresentar 
riscos"



... "descubra mais sobre as pintas"...


Elas não são manchas, verrugas e nem sardas. 

Para elas, existe uma definição científica própria: 

nevos melanocíticos 

ou,  

como são conhecidas popularmente, pintas

Segundo a dermatologista Thaís Badiz, da Unifesp e da clínica Clinderm, algumas delas estão conosco desde o nascimento e outras vão aparecendo ao longo da vida

"O fato de uma pessoa apresentar mais ou menos pintas varia de acordo com sua herança genética, os cuidados com a exposição solar e a cor da pele, uma vez que pessoas mais claras costumam ter mais pintas", explica.
 Mas o que deixa muita gente em dúvida é se elas são apenas um charme ou se oferecem algum risco à saúde. 


Afinal, elas podem se tornar um câncer de pele?                                                    

Operar é perigoso?  

..."essas e outras dúvidas"...




 

Pintas podem se tornar um câncer?


























Pergunta: Pintas podem se tornar um câncer?  

Resposta: Sim

Nota: 

 "Por influência genética ou devido à exposição solar, pintas podem sofrer alterações e se tornar um câncer", 

afirma a dermatologista Thaís. 

 Segundo a especialista, em uma consulta dermatológica já é possível identificar pintas com potencial de malignização e, assim, adotar medidas preventivas. 

Por isso, além do uso diário do protetor,  
a consulta é recomendada, principalmente para pessoas que já tiveram câncer de pele ou que tem algum parente que sofreu do problema. 
O uso de Filtro Solar não previne o surgimento de novas pintas, mas pode evitar que uma pinta evolua para um câncer.


 

Operar uma pinta aumenta o risco de o local se tornar um câncer?




 Resposta: Não



 Nota: Operar uma pinta não aumenta o risco de desenvolver um câncer no local que sofreu a intervenção. "Se o local apresentava células cancerosas é porque a pinta já era maligna antes mesmo da operação", esclarece a dermatologista Thaís. A ideia de que a cirurgia causou um câncer não passa, portanto, de mito.










 

Arrancar pelos de pintas pode causar complicações?





Sim, 
há risco de infecção
Nota: "Arrancar pelos de pintas não aumenta o risco de desenvolver um câncer, mas gera lesões que podem infeccionar", alerta o dermatologista Moisés. Por isso, ele recomenda apenas aparar os pelos ou consultar um profissional para remoção total deles. O profissional complementa dizendo ainda que esse tipo de pelo não pode ser removido com laser, pois a pinta pode sofrer queimaduras. "Quem deseja fazer depilação a laser, portanto, deve operar a pinta e, só depois, realizar o procedimento", diz.





 

Quais características indicam possível necessidade de remover uma pinta?


Resposta: sim


Alterações de cor, tamanho, borda e simetria de uma pinta
   
Nota:  

"Pintas assimétricas, de borda irregular, com alterações de cor e diâmetro maior do que 6 milímetros têm grande potencial canceroso", afirma a dermatologista Thaís. 

Para decorar

as características,

use a regra do ABCD.

 A letra  A indica assimetria; 

a letra  B, borda

a letra  C, cor e

 a letra D indica diâmetro. 


Também devem ser avaliadas pintas que sangram

 coçam ,ardem ou doem, 

além de pintas escuras na sola do pé

nas palmas das mãos

no couro cabeludo 

e ,

nos genitais. 


Ao sinal de qualquer uma dessas alterações

um especialista deve ser consultado 

para a realização de um exame dermatoscópico, 

no qual um aparelho aumenta em até 20 vezes a imagem de uma lesão. 

Com ele é possível identificar um melanoma em estágio inicial. 


Em geral, as "pintas problema" costumam ser:





Resposta : Sim

As de coloração mais escura.

 
Nota:  

Segundo os especialistas, 

as pintas que costumam virar um câncer 

são as que contêm pigmentos mais pretos. 

"Mas não existe regra", alerta o dermatologista Moisés. 

Segundo ele, o mais relevante são as alterações que as pintas sofrem e sua cor serve mais como um alerta.


Pintas com relevo exigem cuidados especiais?         




Resposta correta: Sim

pois o risco de lesões é maior
 
Nota:  
Pintas com relevo exigem alguns cuidados especiais, pois o risco de sofrerem traumas é maior. 

Neste caso, a regra é operar sempre que estiver em um local comprometedor, como a barba ou as axilas, por exemplo. 

"Dependendo da pinta, ela ainda pode ser submetida a um exame de dermatoscopia, que avalia o risco de ela sofrer alterações e se tornar maligna", explica o dermatologista Moisés.




 

Quando é recomendado remover uma pinta benigna e sem potencial canceroso?



















 resposta: Sim 

 
Nota:  

"Por influência genética ou devido à exposição solar, pintas podem sofrer alterações e se tornar um câncer", 
 afirma a dermatologista Thaís. 

Segundo a especialista, em uma consulta dermatológica já é possível identificar pintas com potencial de malignização e, assim, adotar medidas preventivas.

 Por isso, além do uso diário do protetor, 

a consulta é recomendada, 

principalmente para pessoas que já tiveram câncer de pele ou que tem algum parente que sofreu do problema. 

O uso de Filtro Solar não previne o surgimento de novas pintas, mas pode evitar que uma pinta evolua para um câncer.








fonte:

Seguidores


buscas populares …apareça nas buscas… cadastre seu web site aqui…/buscas populares…alô negócios !!!…
|| Пост!Featured on Hometalk.com