♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador vídeos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador vídeos. Mostrar todas as postagens

05/12/2018




Os riscos de uma batida na cabeça



As crianças se movimentam, brincam e correm. Devido a sua imaturidade mental assumem alguns riscos físicos sem medir bem as consequências. Frequentemente sofrem acidentes. A maioria delas alguma vez recebeu de outra criança um golpe na cabeça ou eles mesmos bateram sozinhos. Tudo isto é normal que aconteça.
O que já não é tão normal - e, além disso, desaconselhável e arriscado - é que os pais não tomem precauções para reduzir o perigo físico que suas crianças correm e ignorem que medidas devem tomar diante desses traumatismos na cabeça, que são "normais" e a maioria das vezes sem grande consequências, mas nem por isso estão isentos de riscos.
Ensinar aos pequenos aquilo que é permitido fazer e aquilo que não, assim como os perigos de certas atividades e proteger suas cabeça com capacetes quando realizarem algum jogo ou atividade esportiva, como andar de bicicleta ou de patins, são algumas medidas elementares para prevenir um problema que causa 20% de consultas pediátricas de urgência: as pancadas no crânio.
Segundo dados dos Institutos Nacionais da Saúde (NIH, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, a cada ano, milhões de pessoas sofrem um traumatismo na cabeça. A maioria destas lesões são leves, porque os ossos do crânio proporcionam uma proteção considerável ao cérebro. Os sintomas do golpe também são menores e geralmente desaparecem por si sós.
No entanto, de acordo com o NIH, mais de meio milhão de traumatismos cranianos por ano são suficientemente severos a ponto de requerer uma hospitalização e um tratamento médico urgente, por isso que aprender a reconhecer um traumatismo craniano grave e administrar os primeiros socorros básicos pode fazer a diferença entre salvar a vida de uma pessoa ou não.
Pancada na cabeça? Aja rápido!
"Para se assegurar de que quem bateu a cabeça não terá consequências graves ou fatais, devem ser tomados certos cuidados, embora não apresente sintomas nem tenha ficado inconsciente e pareça estar bem inicialmente", segundo o médico Greg O'Shanick, da Associação Americana para a Lesão Cerebral (BIAA, em inglês), em Washington.
Segundo o especialista americano é imprescindível permanecer com a pessoa que bateu a cabeça, não deixá-la sozinha, ou pelo menos se assegurar de que sempre haja alguém presente, cuidando dela e observando suas mudanças de comportamento.
No caso de quem bateu a cabeça ficar sonolento, irritável ou confuso, pareça bêbado, repita coisas ou tenha dificuldades para caminhar e falar, O'Shanick recomenda levar a pessoa imediatamente a um serviço médico de urgência, para que a situação seja avaliada.
Segundo o especialista da BIAA, além dos idosos, quem toma anticoagulantes ou sofre uma intoxicação, um dos grupos de risco com o qual é preciso ter um cuidado especial são as crianças, porque elas têm maiores possibilidades de sofrer uma lesão cerebral.
De acordo com o pediatra Miguel Bermejo Pastor, da Associação Espanhola de Pediatria de Atenção Primária (AEPAP), "os traumatismos crânio-encefálicos são problemas ou preocupações frequentes desde muito tenra idade e há poucas mães que não tenham consultado seu pediatra para perguntar o que fazer quando seu filho sofre um golpe na cabeça. A metade dos TCEs (traumatismos crânio-encefálicos) acontecem em menores de 15 anos".

...


"Para algumas crianças, o primeiro TCE se deve à queda de uma cama, na idade em que começam a se virar. Posteriormente, devido a sua natural e ilimitada curiosidade, começarão a explorar até o último cantinho da casa, por isso que serão mais propensos aos acidentes", assinala.
"Se sua criança sofreu um golpe na cabeça e para de chorar antes de um quarto de hora, tem uma boa cor, não vomita nem tem outros sintomas, é pouco provável que tenha acontecido uma grande lesão. É preciso permitir-lhe retomar sua vida normal, mas observando-a um pouco mais durante pelo menos 24 horas", explica Miguel.
"Se a criança apresenta um ferimento que sangra abundantemente, é preciso comparecer a um hospital próximo para sua avaliação. Se não há ferimento, para diminuir o tamanho do hematoma basta apertá-lo ligeiramente com um pedaço de gelo envolvido em uma gaze ou pano. Para aliviar a dor podem ser administrados analgésicos como paracetamol ou ibuprofeno", segundo este médico.
O que fazer, o que evitar?
"Se a pancada foi forte, a princípio é conveniente, para observá-la, que a criança permaneça acordada e no caso de dormir, despertá-la a cada 2-3 horas para se assegurar que esteja bem", segundo o pediatra.
O especialista da AEPAP recomenda aos pais que consultem seu pediatra se a criança apresentar qualquer destes sintomas: "Vômitos repetidos, inércia crescente ou dificuldade para despertá-la, dor de cabeça intensa ou dor e dificuldade para movimentar o pescoço, sensação de enjoo progressivo, convulsões ou movimentos estranhos da face e das extremidades".
Também é preciso buscar ajuda médica se ela apresentar: incapacidade para se movimentar, diminuição da força ou sensação de formigamento, alteração do comportamento ou das reações, diferença de tamanho entre as pupilas de ambos os olhos, alterações da visão ou "olhos virados", e se fala de forma estranha ou diz incoerências.
Como evitar o golpe seguinte? Se a criança é pequena, Miguel aconselha mantê-la sempre à vista em casa e na rua levá-la pelas mãos. Se a casa tem escadas, convém pôr uma barreira de proteção. Além disso, os andadores podem ser perigosos, especialmente nas casas com escadas.
"Os berços e as camas elevadas devem ter uma proteção suficientemente alta que evite as quedas. Se a criança é capaz de sair do berço, é que chegou o momento de passá-la para uma cama", aconselha Miguel.
Segundo este pediatra "é preciso seguir estritamente as normas de segurança para o transporte das crianças em automóvel em função de sua idade e peso, e promover o uso do capacete quando andam de bicicleta, skate ou patins, pois este item pode evitar traumatismos cranianos."
"Quanto mais cedo seu filho souber as regras básicas de segurança viária (como e quando atravessar uma rua, entre elas), muito melhor. É preciso procurar prevenir com o exemplo", 
"assinala Miguel".

 fonte:https://www.msn.com
/mundo/

Por María Jesús Ribas
Da EFE

10/11/2014

 confira clicando na imagem:










* Aviso de Responsabilidade: O Clube Slim Down não é uma organização médica. Não considere quaisquer informações apresentadas nesta apresentação como aconselhamento médico ou diagnóstico. Além disso, observe que os resultados obtidos ao usar o nosso programa não são típicos e podem variar entre os diferentes membros devido a diferenças na história individual de exercícios, genética, idade, sexo, motivação pessoal e outros fatores. Você deve sempre consultar o seu médico ou profissional de saúde qualificado antes de embarcar em um novo tratamento, dieta ou programa de fitness.

fonte:
intro.clubeslimdown


 comente aqui  


12/10/2014

 
Turma da Mônica 
contra o 
câncer infantil
 
... comente aqui  

 

16/08/2014







"Orégano: bons motivos para incluí-lo na sua alimentação"

"Além de dar mais sabor aos alimentos, a erva oferece uma série de benefícios à saúde"

Por Tais Romanelli
oregano Orégano: bons motivos para incluí lo na sua alimentação
Foto: Thinkstock

O orégano, 
também conhecido como  
manjerona silvestre  
ou  
orégão
é uma erva aromática  
que tem sido usada na culinária  
há milhares de ano. 

Quem nunca se rendeu, por exemplo, a uma pizza de queijo, presunto, tomate e orégano?!

...“...o orégano dá sempre um sabor diferenciado aos alimentos… "

 ..."temperar salada de couve com ele, por exemplo."

 "Mas, claro, a verdade é que ele combina com tudo: pizza, massas em geral etc.”, comenta Patrícia Medeiro, 27 anos, professora."


Maria Leme, 58 anos, dona de casa, também adora orégano e conta que utiliza a erva para preparar a maioria dos alimentos. “Quando vou fazer uma torta de queijo e legumes, por exemplo, adiciono um pouco de orégano… No molho do macarrão também não pode faltar… Enfim, o orégano deixa qualquer receita mais gostosa”, diz.
O que pouca gente sabe é que a erva, além do seu importante papel de proporcionar mais sabor aos alimentos na culinária, oferece também uma série de benefícios à saúde.
“O orégano possui diversas propriedades nutricionais que podem auxiliar no funcionamento do nosso organismo”, comenta a nutricionista e personal diet Sabrina Lopes.
Abaixo você confere essas e outras informações sobre esta erva que já faz parte da alimentação da maioria das pessoas.

Benefícios do orégano para a saúde

oregano 2 Orégano: bons motivos para incluí lo na sua alimentação
Foto: Thinkstock

Sabrina Lopes fala sobre os benefícios do orégano para o organismo:
  • Possui propriedade antioxidante (os antioxidantes ajudam a proteger as células contra os efeitos dos radicais livres).
  • É anti-inflamatório.
  • É antibacteriano. “A ação antibacteriana do orégano auxilia no combate à bactéria Helicobacter pylori – principal responsável por úlcera gástrica e duodenal. Também promove o equilíbrio da flora intestinal, o que também auxilia no nosso sistema imunológico e na absorção de substâncias importantes para o organismo”, explica a nutricionista Sabrina Lopes.
  • Atua no sistema digestivo. “Ele atua no sistema digestivo estimulando a produção das enzimas digestivas, e também através de substâncias como o tanino, cervacol, cimeno e o linalol – que garantem as propriedades digestivas diminuindo a formação de gases e prevenindo cólicas no intestino”, destaca Sabrina Lopes.
  • Possui ação diurética. “O orégano possui uma leve ação diurética, isso auxilia na circulação sanguínea e também evita inchaço, variações de peso extremas e dores nas pernas, explica a nutricionista Sabrina.
  • Possui ação expectorante. “Quando o orégano é utilizado na forma de chá, possui ação expectorante, aliviando tosses”, destaca Sabrina Lopes.
  • Possui ação antifúngica. “Combatendo, assim, fungos como a cândida, através da substância ativa no orégano, o carvacrol – que possui propriedade de inibir o crescimento desse fungo”, explica a profissional.
  • Estimula o sistema imunológico, devido à presença de timol.

Orégano x câncer

oregano 3 Orégano: bons motivos para incluí lo na sua alimentação
Foto: Thinkstock

Alguns estudos internacionais têm mostrado ainda o orégano como um importante aliado no combate ao câncer.
Em 2012, por exemplo, uma pesquisa feita na Universidade de Long Island, nos Estados Unidos, apontou que a erva poderia ser utilizada no combate ao câncer de próstata. Isso porque, de acordo com os pesquisadores, uma substância chamada carvacrol, presente no orégano, induz as células cancerígenas a se autodestruírem.
Recentemente, biólogos da United Arab Emirates University divulgaram, também, que o orégano pode ajudar a retardar ou impedir a progressão do câncer em mulheres com câncer de mama.
No entanto, é importante destacar que novos estudos deverão ser feitos para confirmar estes possíveis benefícios do orégano no combate ao câncer.

Como usar orégano na alimentação

No mercado, destaca Sabrina Lopes, é possível encontrar o orégano na forma de óleo essencial, folhas frescas e, mais comumente, as folhas de orégano secas.
Sabrina Lopes explica que o orégano é comumente usado em pratos típicos italianos, como molhos de tomate, berinjela à parmegiana e nas pizzas. “Mas ele também pode ser usado no dia a dia na cozinha como tempero em caldos de verduras, em carnes, peixes e aves”, diz.
Muitas pessoas têm o costume ainda de temperar a salada com um pouco de orégano. Outra opção é usar o orégano no preparo do sal de ervas (sal verde) e usá-lo no lugar do sal comum em suas receitas. Veja como é fácil prepará-lo:



“Também é possível fazer chá com a erva e acrescentar ao suco de couve”, acrescenta a nutricionista Sabrina.
A nutricionista ressalta que o orégano deve ser inserido no final da receita, assim como os outros temperos. “Evite colocar antes porque as temperaturas altas podem causar perda de propriedades nutricionais”, explica.

Como armazenar o orégano em casa?

O ideal é armazenar o orégano seco em local seco, escuro e longe de calor, para conservar as propriedades da erva, conforme explica Sabrina Lopes. “Evite as temperaturas altas, por isso, evite as prateleiras abertas em cima ou perto do fogão ou outro eletrodoméstico que produza calor”, diz.
O orégano fresco pode ser congelado para manter suas propriedades por mais tempo. “Não utilize se houver mudanças na cor ou odor da erva”, acrescenta a nutricionista Sabrina.

Como cultivar orégano em casa?

Como no caso de outras ervas, o orégano é fácil de plantar: ou no jardim ou dentro de casa, a partir de pequenas plantas ou de sementes.
“É possível cultivar o orégano no seu jardim. Esse orégano pode ser armazenado fresco, congelado e ate mesmo você pode fazer o processo de secagem desse orégano. As pessoas que utilizam esse método garantem que o sabor e aroma da erva cultivada em casa são especiais”, finaliza a nutricionista Sabrina.
Confira no vídeo abaixo como criar sua própria mini horta em casa para cultivar os seus temperos favoritos:



No passo a passo a seguir, você aprende como desidratar as ervas aromáticas para conservá-las por muito mais tempo:
 

Agora você tem mais alguns bons motivos para consumir orégano! Além de dar mais sabor aos alimentos, a erva pode oferecer diferentes benefícios à sua saúde!

fonte:
dicasdemulher


comente aqui  

 


27/02/2014

RIZOTOMIA LOMBAR
 


Saiba como a rizotomia trata dores de coluna

Autoria: LUIZA HELENA COUTINHO RIBEIRO 
13/11/2012 
Rizotomia para tratar de dores na coluna. Esse é o tema de uma notícia publicada pela Folha WEB, referindo-se a um tipo de procedimento em que alguns dos nervos responsáveis pela dor são “queimados” por meio de agulhas ligadas a um equipamento que emite calor e pulsos elétricos. 


Segundo o texto, a rizotomia é indicada para quando há desgaste da articulação. Nesse caso, o motivo da ocorrência, segundo a reumatologista Luiza Helena Ribeiro, membro da Comissão de Coluna Vertebral da SBR, a articulação zigoapofisaria, também conhecida como facetaria, pode evoluir para um quadro de desgaste ou degeneração por alterações na cartilagem articular que ocorrem, principalmente, por sobrecarga sobre a articulação. Como resultado, diz Luiza, tem-se a artrose.


Referindo-se especificamente à rizotomia, Luiza explica que o procedimento, também denominado denervação facetária ou zigoapofisária, consiste na lesão térmica provocada no nervo responsável pela inervação de tal articulação. “É um ramo do nervo espinhal que se subdivide, formando o ramo dorsal. Essa lesão térmica do nervo é realizada através da  emissão de ondas de calor em pulsos, num mecanismo conhecido como radiofrequência”, diz Luiza, informando ainda que, menos frequentemente, se pode utilizar agentes químicos para induzir a lesão química desses ramos nervosos.


Sobre a credibilidade do procedimento, a reumatologista disse que é grande, já que há vários estudos que já avaliaram sua efetividade “e, a partir deles, revisões sistemáticas que apontam para um bom nível de evidência que a denervação facetária por radiofrequência é efetiva no tratamento da lombalgia, cujo lugar de origem é a articulação facetária ou zigoapofisária.


Quanto aos benefícios advindos da rizotomia, Luiza explica que, conforme as evidencias científicas, seriam a melhora da dor e da função da coluna (capacidade de realizar as atividades do dia a dia). Os trabalhos demonstram efetividade a curto e médio prazo, diz Luiza.


Diz ainda a reportagem da Folha WEB que o procedimento de rizotomia percutânea existe, mas não pode ser realizado. Esclarecendo essa questão, Luiza explica que o termo “percutâneo” é utilizado para denominar qualquer procedimento não invasivo, utilizando-se uma agulha que ultrapasse a pele e chegue ao local predeterminado, sem a necessidade de cortes ou cirurgias abertas. “Ou seja, a rizotomia ou denervação facetária é um procedimento percutâneo, por isso chamado minimamente invasivo”, diz Luiza.



Jornalista Responsável: Maria Teresa Marques
 fonte:
 http://www.reumatologia.com.br

comente aqui
 

01/09/2012


 Dores crônicas causam depressão





"Dores crônicas causam depressão"
"Quadro pode persistir por mais de três meses"



fonte:
minhavidamsn



Dores crônicas causam depressão

09/05/2012

O que é transtorno bipolar?

A principal característica da doença é a mudança repentina de humor

Apagar a luz
Por Danilo Sala 
 







fonte:
msnminhavida







♂♀ http://saudediversascategoriasdicas.blogspot.com

Postagem em destaque

Por quê as pessoas enjoam?

Cinetose é a causa de enjoos durante longas viagens "O popular "Mal do Movimento" pode ...

Seguidores


buscas populares …apareça nas buscas… cadastre seu web site aqui…/buscas populares…alô negócios !!!…
|| Пост!Featured on Hometalk.com