♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

09/11/2010

 "  Dica de Saúde: 
Antibióticos só com receita médica.  "
Dica de Saúde: Antibióticos só com receita médica.


" O uso indiscriminado de antibióticos tem preocupado as autoridades ligadas à saúde. Recentemente foi tomada uma medida drástica e necessária, para adquirir antibióticos só com receita médica e a receita fica retida na farmácia. Sobre esse assunto o médico e escritor Moacyr Scliar escreveu o artigo abaixo que foi publicado no caderno Vida do jornal Zero Hora.

As notícias sobre a rápida disseminação da superbactéria Klebsiella Pneumoniae Carbapenemase (KPC) teve pelo menos um mérito: trouxe à baila a questão do mau uso de antibióticos. O que não é um problema novo, e apareceu já com o lançamento dos primeiros antibióticos, à época da II Guerra. Assim, a penicilina, que ao surgir era 100% eficaz contra o estafilococo, teve essa eficácia reduzida em algumas décadas para 10%.

Nos anos 90, um levantamento mostrou que, em apenas quatro anos, a porcentagem de enterococos (bactéria intestinal) resistentes à vancomicina aumentou 20 vezes. A cefalexina, que, quando apareceu, era eficaz contra todas as infecções urinárias, agora só pode ser usada em 30% dos casos. Também a ampicilina perdeu muito de sua utilidade. Um estudo publicado no New England Journal of Medicine mostrou que, em três anos, dobrou a resistência dos estreptococos causadores de pneumonia. Assim como compromete o ambiente, o ser humano está comprometendo os recursos que poderiam ser usados contra doenças.

Isto resulta, antes de mais nada, de um uso excessivo desse tipo de medicamento. Nos Estados Unidos, cerca de 25 mil toneladas de antibióticos são administradas anualmente. E de forma equivocada: em 75% dos casos, trata-se de infecções respiratórias. Destas, a maioria resulta de vírus, contra os quais os antibióticos não têm efeito.

Ao problema da prescrição equivocada, temos de associar a automedicação. As pessoas se veem rodeadas por inimigos invisíveis, que é preciso combater; e aí, dê-lhe antibiótico. Uma verdadeira mania. Mais um fato: 70% dos antibióticos vendidos nos Estados Unidos e provavelmente em outros países são dados a animais, também em caráter “preventivo”. Com isso, aumenta a quantidade de germes resistentes.

Resolver esse problema vai nos melhorar como sociedade. Precisamos tomar consciência de que nosso ato imprudente, ainda que no curto prazo não nos prejudique, resultará num risco geral: atualmente as infecções por germes resistentes matam mais de 70 mil pessoas por ano nos Estados Unidos. A ilusão dos antibióticos custa caro. Perguntem à superbactéria."
 
 

fonte e créditos:                                               
♂♀ http://saudediversascategoriasdicas.blogspot.com

05/11/2010

Sua notícia foi promovida no diHITT















|
dediHITT
parabrandaodasilvaedilene@gmail.com
data6 de novembro de 2010 02:51
assuntoSua notícia foi promovida no diHITT
enviado pordihitt.com.br
assinado pordihitt.com.br



A notícia Aprenda :..."como se faz menu-drop-down" foi promovida para a categoria de notícias populares.

Acompanhe no endereço http://www.dihitt.com.br/n/tutoriais/2010/11/05/aprenda-como-se-faz-menu-drop-down






CONNECORP LLC - 16 Glen St. - Cliffiside Park - NJ - 07010 - USA
♂♀ http://saudediversascategoriasdicas.blogspot.com

04/11/2010

Estudo revela: 

álcool é

pior que 

 

heroína ou crack


Um estudo britânico que analisou os danos causados aos usuários de drogas e para as pessoas que os cercam concluiu que o álcool é mais prejudicial do que a heroína ou o crack. O estudo divulgado na publicação científica Lancet classifica os danos causados por cada substância em uma escala de 16 pontos.

Os pesquisadores concluíram que a heroína e a anfetamina conhecida como "crystal meth" são mais danosas aos usuários, mas quando computados também os danos às pessoas em volta do usuário, no topo das substâncias mais nocivas estão, na ordem, o álcool, a heroína e o crack.

O cigarro e a cocaína são considerados igualmente nocivos também quando se leva em conta as pessoas do círculo social dos usuários, segundo os pesquisadores. Drogas como LSD e ecstasy foram classificadas entre as menos danosas.

Um dos autores do estudo é David Nutt, que ocupou o cargo de principal conselheiro do governo britânico para a questão das drogas.

Após deixar o posto, no ano passado, ele formou o Comitê Científico Independente sobre Drogas, instituição que se propõe a investigar o tema de forma apolítica.

O professor Nutt afirma que "considerados os danos totais, o álcool, o crack e a heroína são claramente mais prejudiciais que todas as outras (substâncias)".

- Nossas conclusões confirmam outros trabalhos que afirmam que a classificação atual das drogas tem pouca relação com as evidências de danos - diz o estudo. - Elas também consideram como uma estratégia de saúde pública válida e necessária o combate agressivo aos males do álcool.
________________
Referência: BBC.




fonte e créditos:




vc está em:

♂♀ http://saudediversascategoriasdicas.blogspot.com

Postagem em destaque

clinicafisiocare, clínica, fisiocare, saúde, dicas, pilates,

| + Atendimento individual personalizado + Equipe de profissionais qualificados + Atendimentos com hora marc...

Seguidores


buscas populares …apareça nas buscas… cadastre seu web site aqui…/buscas populares…alô negócios !!!…
|| Пост!Featured on Hometalk.com