♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

Postagem em destaque

Por quê as pessoas enjoam?

Cinetose é a causa de enjoos durante longas viagens "O popular "Mal do Movimento" pod...

SDCD



Mostrando postagens com marcador curiosidades. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador curiosidades. Mostrar todas as postagens
...descubra o seu tipo de pé , e o que ele diz sobre você..."existem 3 tipos de pé"







Existem 3 tipos de pé: descubra o seu e o que ele diz sobre você

Image title
Você já ouviu dizer que se o segundo dedo do pé for maior que o dedão a mulher mandará no marido? A afirmação pode ter lá certo fundamento, uma vez que existem 3 tipos diferentes de pés quando avaliado o tamanho dos dedos. Veja quais são a seguir.

Tipos de conforme tamanho dos dedos

De acordo com o ortopedista José Vicente Pansini, presidente do comitê de tornozelo e pé da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, explica o tamanho dos dedos varia de acordo com as raças e pode dar sinais da sua descendência.

Pé grego

BOLSADEMULHER
O pé grego é o mais comum
Nesse caso, o segundo dedo é maior que o dedão e os demais são progressivamente menores. O ortopedista explica que esse tipo é tipicamente ocidental e, por isso, o mais comum entre os brasileiros.

Pé egípcio

BOLSADEMULHER
Esse tipo de pé é o segundo mais comum.
Esse tipo de pé é aquele em que o dedão é o maior dedo e os seguintes são progressivamente menores. Menos comum que o grego, ele ocorre em cerca de 30% da população.

Pé quadrado

Nesse caso, os dedos têm tamanhos parecidos
Pessoas que têm o pé quadrado têm os dedos, principalmente os primeiros, de tamanhos muito parecidos. Mais raro, só 10% da população têm esse tipo de pé, que também pode ser chamado de romano.

Outros tipos de pés

Vale lembrar que, além dos tipos de pé segundo o tamanho dos dedos, 

existem outras nomenclaturas que classificam os pés como

plano (o famoso “pé chato”) 
ou 
cavo (tipo bem arqueado)

Há também a denominação do tipo de pisada, que pode ser 
neutra, 
pronada 
ou 
supinada. 

Cada um desses tipo pode ter uma implicação no caminhar e na postura.


fonte e créditos: hospedagemshow



comente aqui


fonte da presente pesquisa: guiadenutricao

O que comer em caso de diarréia




Alimentos DiarréiaO tema pode não ser muito agradável, mas é importante já que vez ou outra somos acometidos por ela. Estou falando da diarreia, uma maneira um tanto quanto desconfortável, mas necessária, do organismo se livrar de toxinas indesejadas.
É muito fácil descobrir quando uma pessoa está com diarréia. Afinal, os sintomas da diarreiasão bem simples: aumento do número de evacuações e a perda de consistência das fezes, ou seja, elas se tornam aguadas. Por causa disso, a pessoa começa a ficar desidratada. Logo, é preciso cuidar tanto da ingestão de líquidos quanto da alimentação. Sim, da alimentação, já que ao contrário do que as pessoas pensam, não se deve suspender a ingestão de alimentos, pois ao fazer isso, é possível agravar o quadro de desidratação, já que há redução dos níveis de dois importantes minerais: sódio e potássio. Além do mais, sem alimentação adequada, o organismo não consegue reagir devido a suspensão do fornecimento dos nutrientes que estão inseridos nos alimentos ingeridos.
Além de beber muito líquido, de 2 a 3 litros por dia, o que se deve comer em caso de diarreia? Em primeiro lugar, faça refeições leves e de fácil digestão. Prefira alimentos cozidos, grelhados e assados. Os alimentos mais recomendáveis são arroz, banana (rica em potássio), maçã, torrada, frango e carne sem gordura. A explicação para a ingestão destes alimentos é que eles dão mais consistência às fezes. Outros tipos de alimentos benéficos incluem salmão e tofu, já que ambos ajudam a suprir a necessidade de cálcio, além de queijo branco. Se gostar de sopa, misture cenoura, batata, arroz e frango ou chuchu, vagem, batata-doce ou inhame.
Para restaurar a flora intestinal, é recomendável que a pessoa tome chá. Mas, cuidado, somente alguns tipos de chás são recomendáveis como camomila, erva-doce e hortelã, por exemplo.
É importante que você não como alimentos como fibras, saladas e bagaço de frutas. Também não é recomendável consumir leite e derivados, se tiver intolerância à lactose. Durante a diarreia não coma alimentos muito condimentados, gordurosos ou fritos, nem bolos confeitados ou recheados. Evite também chocolate e outros doces, frutas cítricas e frutas secas, além de mel, café, refrigerantes e bebidas alcóolicas.
Vale lembrar que é fundamental lavar bem as mãos várias vezes por dia e, especialmente, antes das refeições. E que em caso de utilização de gelo na bebida, não esqueça de utilizar água tratada ou fervida.

O que causa diarréia

Infecções virais ou por bactérias podem ocasionar diarreia através da intoxicação alimentar. Por isso, é importante armazenar bem os alimentos tanto antes quanto depois do preparo, já que algumas toxinas podem sobreviver ao cozimento.
intoxicação alimentar pode desencadear náuseas e vômitos, acompanhados ou não de diarreia. Neste caso, o mais comuma é que a intoxicação alimentar seja causada por toxinas das bactérias Staphylococcus aureus (Estafilococos aureus) e Bacillus cereus.
Outro tipo de manifestação é quando a intoxicação alimentar provoca uma diarreia aquosa. Isso ocorre por causa de uma bactéria ou por toxinas produzidas após a ingestão do germe, e que provocam lesão da mucosa do intestino delgado. Germes como Cyclospora cayetanensis, Escherichia coli e Clostridium podem causar a diarreia. É importante lembrar que a cólera é causada por uma bactéria chamada Vibrio cholerae, que provoca uma severa diarreia aquosa. Neste caso, as evacuações podem chegar a 20 por dia.
As bactérias Salmonella, Shigella, Campylobacter e Escherichia coli enterohemorrágica, que atingem a mucosa do intestino grosso, são ocasionárias de um tipo de diarreia que apresenta sangue, pus e muco. Também é normal ter febre alta. Esse tipo de diarreia é classificada como inflamatória ou chamada de disenteria.
Além da intoxicação alimentar, doenças inflamatórias intestinais podem provocar diarreia crônica, como a Doença de Crohn, a retocolite ulcerativa e AIDS. Por isso, diarreias com mais de um mês de evolução devem sempre ser investigadas.

Tipos de diarréia

Qualquer pessoa pode ter diarreia, desde criança, adulto ou idoso. Mas, você sabia que existe mais de um tipo de diarreia? Pois, elas podem ser classificadas como comum, infecciosa, amebíase, giardíase e intolerância à lactose.
  • Diarréia comum – Neste caso, as causas da diarreia podem surgir devido a uma combinação de estresse, ansiedade, remédios, alimentos (excesso de gordura, cafeína) e mudança do tipo de água ingerida. As crianças sofrem mais com o tipo de diarreia comum. As fezes são soltas e aguadas.
  • Diarréia infecciosa – Viroses e bactérias são responsáveis pela diarreia infecciosa. Além dos sintomas comuns da diarreia, a pessoa também pode sentir febre, falta de energia e de apetite. As crianças estão muito sujeitas a esse tipo de diarreia.
  • Amebíase – Um parasita transportado por água ou comida contaminada atinge o intestino. Entre os sintomas destaque para leve dor de estômago, flatulência, febre, prisão de ventre, debilidade física. As fezes são aguadas e surgem com manchas de sangue.
  • Giardíase – Outro parasita que se espalha no aparelho digestivo através da ingestão de água e alimentos contaminados. Outra possibilidade de transmissão é através de relações sexuais ou por excrementos. Entre os sintomas mais comuns estão dor estomacal, desconforto abdominal, dor de cabeça e fadiga e diarreia persistente. As fezes são pastosas.
  • Intolerância à lactose – Por não ser capaz de digerir a lactose, açúcar encontrado no leite e seus derivados, a pessoa pode sofrer de diarreia, desarranjos estomacais, ou então prisão de ventre e gases.


comente aqui

 



Dicas para perder peso "numa boa"






''17 (dezessete) truques para perder peso que não têm nada a ver com dieta nem exercício"

"Embora sem eles - dieta e exercício

não haja milagres, 

há vários truques 

que podem 

fazer a diferença na hora de perder peso. "

"E não envolvem produtos light nem atividade física"



"1 - Faça-se rodear de pessoas positivas
+++++++++++++++++++
  Deixe-se rodear por pessoas positivas e retire as negativas da sua vida. Esse pode ser um grande passo rumo à felicidade. Mas quando se fala de pessoas que estão sempre a criticar a aparência, afastá-las também pode ser bom para o seu peso. Isto porque um estudo publicado no jornal de psicologia social Personal Relationships defende que as mulheres que ouvem comentários de aceitação ao seu corpo têm mais tendência para estabilizar ou até mesmo para perder peso. Ao invés, as mulheres que ouvem sucessivas críticas à sua forma física têm mais tendência a ganhar peso.

2 - ... e de pessoas que têm auto-controle

Encontre pessoas que aceitem o seu corpo tal como se encontra neste momento. E no caso de pessoas que não conseguem controlar a vontade de comer, cabe-lhe a si tentar travar essa vontade. É que essa perda de controlo é contagiosa: um grupo de investigadores dfeende que as refeições que praticamos são influenciadas pelas pessoas que nos acompanham, quer pelos que comem muito, quer pelos que têm hábitos de controlo. Se estiver a tentar perder peso, o melhor é convidar um amigo que goste bastante de comer mas... para atividades que não envolvam, precisamente, comida. Uma caminhada ou uma aula de exercício físco podem revelar-se bons programas.

3 - Não veja publicidade
 
Ver comida na televisão faz com que queira ter comida no seu estômago. Uma investigação publicada na Health Psychology concluiu que os anúncios têm um grande impacto nos telespectadores: o estudo avança mesmo que pessoas que assitem a esse tipo de publicidade acabam por comer mais. Não se trata do desejo de comer o produto que está a ser promovido, mas sim qualquer tipo de comida. Também a audiência de programas de culinária foi relacionada com um maior risco de obesidade. Para evitar este género de "fome induzida", o melhor é mesmo evitar programas e publicidade relacionados com a cozinha.

4 - Mastigue a comida 
  A ideia é mastigar melhor os alimentos, antes de os engolir. Mastigar vai fazer com que coma mais devagar, o que, segundo os especialistas, faz com que ingira menos calorias. Quanto mais tempo demorar a mastigar, mais tempo o seu corpo tem para identificar a quantidade de comida que já recebeu. Isto fará com que consiga perceber de modo mais eficaz quando é que se sente "cheio".

5 - Durma mais



  Se estiver com dúvidas, o melhor é dormir. Além de melhorar o seu humor, dormir também melhora o seu desempenho no trabalho e ajuda a eliminar as dores de cabeça. Estudos indicam que as pessoas que dormem menos horas têm uma tendência maior para o excesso de peso. Isto porque quando se sente mais cansado, sente-se com mais fome do que se tivesse dormido o tempo necessário.

6 - Faça refeições à mesa
  Procure fazer refeições enquanto está sentado à mesa, em vez de comer de pé. O jornal da Academia de Nutrição e Dietética norte-americana aponta que o ato de comer enquanto está sentado faz com que esteja mais atento à forma como ingere os allimentos, uma vez que o fará mais lentamente.

7 - Coma qualquer coisa antes de ir ao supermercado
  Antes de ir ao supermercado, o melhor é comer algo saudável, como uma peça de fruta. Psicólogos da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, defendem que este gesto pode prevenir a compra de alimentos menos saudáveis. Os especialistas dizem que uma "mente mais saudável" pode levar a uma escolha de alimentos mais "inteligente".

8 - Utilize pratos
  Colocar a comida em pratos, em vez de comer snacks através da embalagem onde foram comercializados, fará com que tenha uma noção real daquilo que está a comer. Quando, por exemplo, come bolachas diretamente do pacote, pode não dar conta da quantidade que está a ingerir, e só se aperceber quando chegar ao fim da embalagem. Outra solução passa por dividir os snacks por várias porções.

9 - Utilize pratos azuis
  Vários estudos têm sugerido que se ingerem menos calorias quando a cor dos alimentos contrasta com a cor do prato em que realiza a refeição. Os especialistas sugerem a utilização de pratos azuis porque há poucos alimentos dessa cor. O contraste, defendem, faz com que a porção de comida pareça maior do que é na realidade. 

10 - Os pratos pequenos também ajudam
  Este é outro truque que faz com que a quantidade de comida servida pareça maior do que na realidade. Fazer uma refeição em pratos pequenos vai fazer com que pense que está a comer mais do que está, de facto, a comer. Investigadores acreditam que pode ingerir até menos 22% de comida, se optar por um prato com cerca de 25 centímetros em vez de utilizar um com cerca de 30.

11 - Utilize copos altos e estreitos

Para as bebidas, o melhor é mesmo esquecer os copos mais pequenos e optar pelos maiores e mais estreitos. É que os especialistas acreditam que as pessoas enchem os copos mais pequenos com mais 30% de líquido do que aquele com que enchem os copos maiores. Isto porque, ao ver um copo de pequenas dimensões, acreditam que têm de o encher mais.

12 - Esconda "aquela" comida (com mais calorias)
 
"Longe da vista, longe do coração." Ou, caso para dizer que "longe da vista, longe do estômago". Seguindo a lógica descrita acima, de que os programas televisivos sobre culinária podem desencadear a vontade de comer, o facto de não ver comida também pode ajudar a evitar outra refeição. Uma investigação publicada no Jornal Internacional de Obesidade revela que, num escritório, os trabalhadores comeram menos doces quando estes estavam guardados numa caixa opaca, do que quando estavam numa caixa transparente. O mesmo truque pode ser utilizado em casa: armazene doces, bolachas, chocolates ou outras tentações mais calóricas em caixas opacas ou em locais escondidos.

13 - E tenha os alimentos saudáveis bem visíveis
  A idéia é arrumar a comida, em casa, tal como organiza a vida: à frente está o trabalho, e atrás, a diversão. Ou seja, os alimentos mais calóricos devem estar "escondidos" atrás daquilo que é mais saudável. Isto porque o mesmo estudo publicado no Jornal Internacional de Obesidade defende que as pessoas tendem a comer o que está mais visível e acessível. Outra investigação concluiu que, perante uma maçã ou pipocas, as pessoas analisadas optavam pelo que estivesse mais perto.

14 - Jogue Tetris

  Quando sente aquele desejo de comer, o melhor é distrair-se e revisitar um daqueles jogos como o mítico Tetris
Um estudo do ano passado avança que aquilo que nos leva a ter vontade de comer é a imagem visual.  

Por isso, sugerem que um jogo pode atrair a atenção do cérebro, fazendo com que os desejos de comida diminuam (sim, o Angry Birds serve.)


 
15 - Deixe de usar "sweats"
 
Vestir roupas que o façam sentir atraente também pode contribuir para uma alimentação mais saudável. Katie Rickel, psicóloga clínica dos Estados Unidos, defende que a roupa mais larga, que visa esconder o corpo, pode fazer com que se esqueça do seu objetivo.  

Uma roupa que revele o seu lado mais atraente vai revelar que se preocupa com o seu corpo, à medida que o recorda do plano alimentar que deve cumprir. 

16 - Deixe de beber refrigerantes
  Aqui, não há dúvidas. Deixe de beber refrigerantes, mesmo as versões de dieta. Estas bebidas potenciam problemas de saúde e aumentam o risco de obesidade e de diabetes. Para um melhor estado de saúde e livre de riscos (e para ajudar a perder uns quilinhos), o melhor é substituir os refrigerantes por bebidas sem calorias - sendo que a opção ideal é mesmo a água.

17 - Relaxe
  O stress crônico pode levar a um aumento de peso, por isso o ideal é tentar relaxar. E para isso, as estratégias são muitas: dos desabafos com amigos ou com especialistas a atividades como yoga, dormir uma sesta ou ouvir música podem fazer com que relaxe e controle as suas preocupações."


fonte e créditos: 

comente aqui
 


Orlistate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Orlistate
Alerta sobre risco à saúde
Orlistat.svg
Nome IUPAC(S)-((S)-1-((2S,3S)-3-hexyl-4-oxooxetan-2-yl)tridecan-2-yl) 2-formamido-4-methylpentanoate
Identificadores
Número CAS96829-58-2
PubChem3034010
DrugBankAPRD00255
ChemSpider2298564
Código ATCA08AB01
Propriedades
Fórmula químicaC29H53NO5
Massa molar495.71 g mol-1
Farmacologia
Via(s) de administraçãovia oral
Metabolismono trato gastrintestinal
Meia-vida biológica1 a 2 h
Ligação plasmática>99%
Excreçãofecal
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O orlistate, orlistato ou orlistat é um fármaco utilizado no tratamento da obesidade. Produzido peloStreptomyces toxytricini tem a propriedade de impedir a atuação das lipases do tubo intestinal e assim diminui a absorção de gorduras.1 Orlistate não é considerado um supressor da fome pois atua de modo diferente, atingindo as enzimas pancreáticas e gástricas responsáveis pela digestão da gordura. Deste modo, os lipídeos necessitam sair pelo ânus, arrastando consigo uma série de vitaminas e causando flatulência, desconforto, fezes oleosas e forte odor desagradável.2
É utilizado no combate ao peso, juntamente com diéta hipocalórica, pois impede a absorção de até 30% de toda gordura ingerida pelo organismo, não produz efeitos como outros produtos que auxiliam na perda de peso, como dependência química e danos cerebrais. Somente indicado para obesos com IMC igual ou superior a 30 kg/m2 e para aqueles com IMC menor ou igual a 28 kg/m2 com algum risco associado.3
Dois estudos realizados com placebo que duraram 2 anos, mostrou que uma dose de 120 mg três vezes ao dia associado a dieta hipocalórica promoveu perda de peso de 8,7 e 10,2% em comparação com 5,8 e 6,1% nos paciente que recebiam placebo e faziam dieta. Os estudos envolveram mais de 1500 pessoas.4 Após um ano de tratamento, cerca de 57% dos pacientes a tomar Xenical perderam 5% do peso corporal total, contra 31% dos pacientes a quem foi administrado o placebo.5

Indicações

  • Obesidade com outras medidas (dieta, exercício)
  • Preparação para cirurgia em casos de obesidade mórbida.

Mecanismo de acção

Inibe a enzima lipase libertada pelo pâncreas (lipase pancreática). Esta enzima é responsável pela degradação da gordura ingerida no intestino. Sem a sua acção a gordura é evacuada com as fezes. O seu uso por bactérias da flora normal intestinal leva à produção de metano e outros gases, que provocam dores e flatulência.





Efeitos úteis


Xenical
 Um novo medicamento não-anfetamínico, o Xenical (Orlistat), causa menos efeitos colaterais e não causa dependência química, porém causa problemas gastrointestinais em 91% dos casos e renais em mais de 33% dos casos.9
Reduz a quantidade de gordura absorvida no intestino. Perda de peso até 10% em 6 meses. Redução doLDL ("mau" colesterol).

Efeitos adversos

Comuns:
  • Problemas gastrointestinais (91% dos casos) 6
  • Problemas renais 7
  • Diarréia ou Incontinência fecal.
  • Esteatorreia (tipo de diarreia gordurosa que fica colada à cerâmica da sanita)
  • Dor abdominal
  • Flatulência
  • Redução dos níveis das vitaminas lipossoluveis (A, D, E e K).
  • Cefaléia
Também pode causar severos problemas no fígado.8

Interações medicamentosas

Hábitos saudáveis

Embora existam muitos remédios que auxiliam no tratamento da obesidade somente hábitos saudáveis como a prática regular de exercícios físicos e uma alimentação balanceada podem ajudar na mudança efetiva da sua vida.

Referências

  1. Ir para cima SILVA, Renato Souza de. et. al. Cuidados Pré e Pós Operatórios na Cirurgia da Obesidade. São Paulo: Age Editora, 2005
  2. Ir para cima SIZER. Frances Sienkiewicz. et. al. Nutrição: conceitos e controversias. 8. ed. Barueri: Manole, 2003
  3.  Ir para:a b c d e f Ficha Técnica do Xenical na AEMPS
  4. Ir para cima RANG. H. P. et. al. Farmacologia. Tradução da 5. ed. americana. Elsevier.ISBN 853521368-6
  5. Ir para cima Benefícios do Xenical.
  6. Ir para cima Torgerson J, Hauptman J, Boldrin M, Sjöström L (2004). "XENical in the prevention of diabetes in obese subjects (XENDOS) study: a randomized study of orlistat as an adjunct to lifestyle changes for the prevention of type 2 diabetes in obese patients". Diabetes Care 27 (1): 155–61
  7. Ir para cima http://archinte.ama-assn.org/cgi/content/extract/171/7/703
  8. Ir para cima [1]

comente aqui  

 

Seguidores


buscas populares …apareça nas buscas… cadastre seu web site aqui…/buscas populares…alô negócios !!!…
|| Пост!Featured on Hometalk.com