♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

categories

Mostrando postagens com marcador nutrição. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nutrição. Mostrar todas as postagens

"Conheça os melhores temperos para cultivar uma horte em casa"

..."8 temperos para plantar em casa"


"Conheça os melhores temperos para 

cultivar uma horte em casa"



POR LUCAS ALENCAR EDIÇÃO VIVIANE TAGUCHI
agricultura_pimenta_vermelha (Foto: Ilana Bar/Ed. Globo)
Cansado de ir à feira ou ao mercado sempre que precisa de uma pitada de salsa, orégano ou de alecrim? Uma ótima alternativa é criar em sua casa ou apartamento uma pequena horta de temperos. De cultivo manutenção fácil, algumas plantas podem ser colhidas em até 30 dias depois do cultivo.
Confira uma lista com 8 temperos para plantar em casa:
Manjericão
Usado, principalmente, em molhos para massas ecarnes, e no tempero de omeletefrango salada, o manjericão precisa ser cultivado em lugares com temperatura superior a 18°C. Em regiões em que o clima quente predomina, pode ser cultivado o ano todo. Além da temperatura, o manjericão precisa ser plantado em lugar com alta luminosidade, onde fique exposto a, pelo menos, 3 horas de sol por dia. O solo em que a muda for plantada deve receber irrigação diária e moderada.
O manjericão pode ser colhido entre 60 e 90 dias após o plantio.
Alecrim
Ideal no tempero de diferentes tipos de carnes, o cultivo do alecrim é recomendado para quem não tem tanto tempo para se dedicar à horta, já que pode passar até três dias sem ser regado. Logo que é plantado, porém, recomenda-se que o solo seja regado com frequência. Quando está desenvolvido, deve-se diminuir a frequência para que o solo fique levemente seco. Além disso, o alecrim se adapta a diferentes temperaturas, desde que não beirem extremos.
O alecrim pode ser colhido em cerca de 90 dias após o plantio.
Salsa
Frequentemente usada para ressaltar o sabor de alimentos como sopassaladas, omeletes, suflês ecarnes, a salsa precisa ser plantada em lugar com clima ameno, que não ultrapasse os 22°C, ou pode florescer precocemente. A planta precisa de luz solar, mas é preciso evitar os horários mais quentes do dia. Uma dica é deixá-la em local com sombra parcial, que permita que ela absorva a luminosidade, sem ficar exposta a altas temperaturas. O solo em que a salsa está plantada deve estar sempre úmido, sem ficar encharcado.
A salsa pode ser colhida quando a planta tem entre 12 centímetros e 16 centímetros de altura, o que acontece entre 60 e 90 dias após o plantio.
Tomilho
Utilizado bastante em molhos e em carnes cozidas, o tomilho é uma planta extremamente adaptável, podendo ser cultivada em locais com temperaturas entre 4°C e 28°C. É recomendado que seja irrigado a cada dois dias, porque quanto menor a umidade do vaso em que está plantado, melhor o aroma do tomilho. A muda necessita de alta luminosidade, precisando de luz solar direta por, pelo menos, 5 horas diárias.
O tomilho pode ser colhido entre 60 e 90 dias após o plantio, quando a planta está em pleno florescimento.
orégano (Foto: Divulgação / Unifran)
Orégano
Popularmente conhecido por ser usado em pizzas, o orégano também é bastante utilizado emmolhos assados. O ideal é que a planta fique em um local com temperatura entre 21°C e 25°C, mas o orégano é bem adaptável, sobrevivendo a temperaturas mais altas ou bem mais baixas. É recomendado que o solo não fique seco por muito tempo nem muito úmido. O orégano precisa receber, pelo menos, 4 horas diárias de luz solar direta e, quanto mais luz solar receber, mais aromáticas crescerão as folhas.
O orégano pode ser colhido quando a planta atingir cerca de 20 centímetros de altura.
Hortelã
Tradicional na culinária árabe, a hortelã também é usada na decoração de pratos, no tempero deassados grelhados e no preparo de chás. Como tem raiz muito profunda, recomenda-se que seja plantada isolada em um vaso, para que não atrapalhe o desenvolvimento das plantas vizinhas. Deve ser plantada em local de temperatura amena e bem protegido do vento, que impede seu crescimento. O ideal é que o solo em que a hortelã está plantada esteja sempre úmido e nunca fique seco durante o desenvolvimento.
O melhor momento para colher é hortelã é quando está florescendo, momento em que o sabor e o aroma estão mais intensos.
Pimenta
Com sabor picante, a pimenta é bastante utilizada em molhostemperos conservas, além deacompanhamento durante a refeição. Assim como a hortelã, deve ser plantada em vaso isolado, já que precisa de bastante espaço para se desenvolver. As pimentas devem ser plantadas em local que não ultrapasse os 34°C. É preciso ficar atento às particularidades de algumas espécies. Algumas pimentas, como a Jalapeño, precisam ser cultivadas em climas mais úmidos; outras, como a Habanero, preferem climas completamente secos. Independentemente da espécie, as pimentas se desenvolvem melhor em ambientes muito bem iluminados.
A colheita da pimenta varia entre 80 e 150 dias após o início do cultivo.
Sálvia
Usada para temperar carnes gordurosas e para decorar pratos, a sálvia cresce melhor em temperaturas amenas ou mais baixas. Diariamente, é preciso que a planta seja exposta à luz solar por, pelo menos, 2 horas. O solo deve ser mantido úmido durante todo o cultivo. Se a sálvia estiver plantada em local de temperatura mais baixa, a umidade deve ser mais branda.
A colheita da sálvia pode ser feita entre 90 e 120 dias após o plantio, quando as plantas estão bem desenvolvidas.




comente aqui


Share:

.Contraindicações da Fruta Noni






Contraindicações da Fruta Noni

O noni não é uma fruta muito popular e é nativa da Polinésia, mas apesar disso possui muitos benefícios 
para nossa saúde. Embora possua inúmeros benefícios para a saúde, como tudo pode apresentar efeitos adversos e contraindicações, por isso é sempre importante consultar o médico antes de consumir a fruta noni
Enquanto o noni é uma fruta com muitas propriedades medicinais, dentro das quais pode ser mencionada a de reduzir os fatores de riscos cardiovasculares, tais como: hipercolesterolemia, hipertrigliceridemia,hipertensão arterial, obesidade, etc., é necessário indagar se possui contraindicações ou efeitos adversos que podem afetar a saúde.
O Noni é uma fruta benéfica para cuidar da saúde cardiovascular, reduzindo o colesterol ruim ou LDL, reduzindo triglicérides, aumentando o colesterol bom ou HDL, melhorando a pressão arterial, etc.
Tanto as contraindicações como os efeitos adversos são pouco frequentes, mas é necessário levá-los em conta.

Efeitos Adversos Do Noni:

  • Pode reduzir a pressão arterial muito, por sua alta concentração de potássio.
  • Alergia a algum dos seus componentes.
  • Erupções.
  • Náuseas.

Contraindicações De Noni:

  • Em pacientes que estejam tomando anticoagulantes, já que os componentes do noni interagem com eles.
  • Em pacientes imunodeprimidos, por diversas razões como os transplantes, já que o noni estimula as defesas.
  • Em doentes renais, por seu alto conteúdo em potássio.
  • Gravidez e lactação, pela falta de estudos que comprovem sua segurança nestas circunstâncias.
Embora apenas em casos muito específicos se encontre contraindicado o suco de noni, é importante o consentimento médico para bebê-lo.
Conheça também os benefícios do suco de noni para tratar a dislipidemia através da leitura do artigo “Suco de Noni para Dislipidemia“.


    fonte:     saudedicas


    Share:

    em caso de diarréia? o que comer?

    fonte da presente pesquisa: guiadenutricao

    O que comer em caso de diarréia




    Alimentos DiarréiaO tema pode não ser muito agradável, mas é importante já que vez ou outra somos acometidos por ela. Estou falando da diarreia, uma maneira um tanto quanto desconfortável, mas necessária, do organismo se livrar de toxinas indesejadas.
    É muito fácil descobrir quando uma pessoa está com diarréia. Afinal, os sintomas da diarreiasão bem simples: aumento do número de evacuações e a perda de consistência das fezes, ou seja, elas se tornam aguadas. Por causa disso, a pessoa começa a ficar desidratada. Logo, é preciso cuidar tanto da ingestão de líquidos quanto da alimentação. Sim, da alimentação, já que ao contrário do que as pessoas pensam, não se deve suspender a ingestão de alimentos, pois ao fazer isso, é possível agravar o quadro de desidratação, já que há redução dos níveis de dois importantes minerais: sódio e potássio. Além do mais, sem alimentação adequada, o organismo não consegue reagir devido a suspensão do fornecimento dos nutrientes que estão inseridos nos alimentos ingeridos.
    Além de beber muito líquido, de 2 a 3 litros por dia, o que se deve comer em caso de diarreia? Em primeiro lugar, faça refeições leves e de fácil digestão. Prefira alimentos cozidos, grelhados e assados. Os alimentos mais recomendáveis são arroz, banana (rica em potássio), maçã, torrada, frango e carne sem gordura. A explicação para a ingestão destes alimentos é que eles dão mais consistência às fezes. Outros tipos de alimentos benéficos incluem salmão e tofu, já que ambos ajudam a suprir a necessidade de cálcio, além de queijo branco. Se gostar de sopa, misture cenoura, batata, arroz e frango ou chuchu, vagem, batata-doce ou inhame.
    Para restaurar a flora intestinal, é recomendável que a pessoa tome chá. Mas, cuidado, somente alguns tipos de chás são recomendáveis como camomila, erva-doce e hortelã, por exemplo.
    É importante que você não como alimentos como fibras, saladas e bagaço de frutas. Também não é recomendável consumir leite e derivados, se tiver intolerância à lactose. Durante a diarreia não coma alimentos muito condimentados, gordurosos ou fritos, nem bolos confeitados ou recheados. Evite também chocolate e outros doces, frutas cítricas e frutas secas, além de mel, café, refrigerantes e bebidas alcóolicas.
    Vale lembrar que é fundamental lavar bem as mãos várias vezes por dia e, especialmente, antes das refeições. E que em caso de utilização de gelo na bebida, não esqueça de utilizar água tratada ou fervida.

    O que causa diarréia

    Infecções virais ou por bactérias podem ocasionar diarreia através da intoxicação alimentar. Por isso, é importante armazenar bem os alimentos tanto antes quanto depois do preparo, já que algumas toxinas podem sobreviver ao cozimento.
    intoxicação alimentar pode desencadear náuseas e vômitos, acompanhados ou não de diarreia. Neste caso, o mais comuma é que a intoxicação alimentar seja causada por toxinas das bactérias Staphylococcus aureus (Estafilococos aureus) e Bacillus cereus.
    Outro tipo de manifestação é quando a intoxicação alimentar provoca uma diarreia aquosa. Isso ocorre por causa de uma bactéria ou por toxinas produzidas após a ingestão do germe, e que provocam lesão da mucosa do intestino delgado. Germes como Cyclospora cayetanensis, Escherichia coli e Clostridium podem causar a diarreia. É importante lembrar que a cólera é causada por uma bactéria chamada Vibrio cholerae, que provoca uma severa diarreia aquosa. Neste caso, as evacuações podem chegar a 20 por dia.
    As bactérias Salmonella, Shigella, Campylobacter e Escherichia coli enterohemorrágica, que atingem a mucosa do intestino grosso, são ocasionárias de um tipo de diarreia que apresenta sangue, pus e muco. Também é normal ter febre alta. Esse tipo de diarreia é classificada como inflamatória ou chamada de disenteria.
    Além da intoxicação alimentar, doenças inflamatórias intestinais podem provocar diarreia crônica, como a Doença de Crohn, a retocolite ulcerativa e AIDS. Por isso, diarreias com mais de um mês de evolução devem sempre ser investigadas.

    Tipos de diarréia

    Qualquer pessoa pode ter diarreia, desde criança, adulto ou idoso. Mas, você sabia que existe mais de um tipo de diarreia? Pois, elas podem ser classificadas como comum, infecciosa, amebíase, giardíase e intolerância à lactose.
    • Diarréia comum – Neste caso, as causas da diarreia podem surgir devido a uma combinação de estresse, ansiedade, remédios, alimentos (excesso de gordura, cafeína) e mudança do tipo de água ingerida. As crianças sofrem mais com o tipo de diarreia comum. As fezes são soltas e aguadas.
    • Diarréia infecciosa – Viroses e bactérias são responsáveis pela diarreia infecciosa. Além dos sintomas comuns da diarreia, a pessoa também pode sentir febre, falta de energia e de apetite. As crianças estão muito sujeitas a esse tipo de diarreia.
    • Amebíase – Um parasita transportado por água ou comida contaminada atinge o intestino. Entre os sintomas destaque para leve dor de estômago, flatulência, febre, prisão de ventre, debilidade física. As fezes são aguadas e surgem com manchas de sangue.
    • Giardíase – Outro parasita que se espalha no aparelho digestivo através da ingestão de água e alimentos contaminados. Outra possibilidade de transmissão é através de relações sexuais ou por excrementos. Entre os sintomas mais comuns estão dor estomacal, desconforto abdominal, dor de cabeça e fadiga e diarreia persistente. As fezes são pastosas.
    • Intolerância à lactose – Por não ser capaz de digerir a lactose, açúcar encontrado no leite e seus derivados, a pessoa pode sofrer de diarreia, desarranjos estomacais, ou então prisão de ventre e gases.


    comente aqui
     
    Share:

    bons motivos para incluir "orégano" na alimentação!...Possui ação diurética. “O orégano possui uma leve ação diurética, isso auxilia na circulação sanguínea e também evita inchaço, variações de peso extremas e dores nas pernas”







    "Orégano: bons motivos para incluí-lo na sua alimentação"

    "Além de dar mais sabor aos alimentos, a erva oferece uma série de benefícios à saúde"

    Por Tais Romanelli
    oregano Orégano: bons motivos para incluí lo na sua alimentação
    Foto: Thinkstock

    O orégano, 
    também conhecido como  
    manjerona silvestre  
    ou  
    orégão
    é uma erva aromática  
    que tem sido usada na culinária  
    há milhares de ano. 

    Quem nunca se rendeu, por exemplo, a uma pizza de queijo, presunto, tomate e orégano?!

    ...“...o orégano dá sempre um sabor diferenciado aos alimentos… "

     ..."temperar salada de couve com ele, por exemplo."

     "Mas, claro, a verdade é que ele combina com tudo: pizza, massas em geral etc.”, comenta Patrícia Medeiro, 27 anos, professora."


    Maria Leme, 58 anos, dona de casa, também adora orégano e conta que utiliza a erva para preparar a maioria dos alimentos. “Quando vou fazer uma torta de queijo e legumes, por exemplo, adiciono um pouco de orégano… No molho do macarrão também não pode faltar… Enfim, o orégano deixa qualquer receita mais gostosa”, diz.
    O que pouca gente sabe é que a erva, além do seu importante papel de proporcionar mais sabor aos alimentos na culinária, oferece também uma série de benefícios à saúde.
    “O orégano possui diversas propriedades nutricionais que podem auxiliar no funcionamento do nosso organismo”, comenta a nutricionista e personal diet Sabrina Lopes.
    Abaixo você confere essas e outras informações sobre esta erva que já faz parte da alimentação da maioria das pessoas.

    Benefícios do orégano para a saúde

    oregano 2 Orégano: bons motivos para incluí lo na sua alimentação
    Foto: Thinkstock

    Sabrina Lopes fala sobre os benefícios do orégano para o organismo:
    • Possui propriedade antioxidante (os antioxidantes ajudam a proteger as células contra os efeitos dos radicais livres).
    • É anti-inflamatório.
    • É antibacteriano. “A ação antibacteriana do orégano auxilia no combate à bactéria Helicobacter pylori – principal responsável por úlcera gástrica e duodenal. Também promove o equilíbrio da flora intestinal, o que também auxilia no nosso sistema imunológico e na absorção de substâncias importantes para o organismo”, explica a nutricionista Sabrina Lopes.
    • Atua no sistema digestivo. “Ele atua no sistema digestivo estimulando a produção das enzimas digestivas, e também através de substâncias como o tanino, cervacol, cimeno e o linalol – que garantem as propriedades digestivas diminuindo a formação de gases e prevenindo cólicas no intestino”, destaca Sabrina Lopes.
    • Possui ação diurética. “O orégano possui uma leve ação diurética, isso auxilia na circulação sanguínea e também evita inchaço, variações de peso extremas e dores nas pernas, explica a nutricionista Sabrina.
    • Possui ação expectorante. “Quando o orégano é utilizado na forma de chá, possui ação expectorante, aliviando tosses”, destaca Sabrina Lopes.
    • Possui ação antifúngica. “Combatendo, assim, fungos como a cândida, através da substância ativa no orégano, o carvacrol – que possui propriedade de inibir o crescimento desse fungo”, explica a profissional.
    • Estimula o sistema imunológico, devido à presença de timol.

    Orégano x câncer

    oregano 3 Orégano: bons motivos para incluí lo na sua alimentação
    Foto: Thinkstock

    Alguns estudos internacionais têm mostrado ainda o orégano como um importante aliado no combate ao câncer.
    Em 2012, por exemplo, uma pesquisa feita na Universidade de Long Island, nos Estados Unidos, apontou que a erva poderia ser utilizada no combate ao câncer de próstata. Isso porque, de acordo com os pesquisadores, uma substância chamada carvacrol, presente no orégano, induz as células cancerígenas a se autodestruírem.
    Recentemente, biólogos da United Arab Emirates University divulgaram, também, que o orégano pode ajudar a retardar ou impedir a progressão do câncer em mulheres com câncer de mama.
    No entanto, é importante destacar que novos estudos deverão ser feitos para confirmar estes possíveis benefícios do orégano no combate ao câncer.

    Como usar orégano na alimentação

    No mercado, destaca Sabrina Lopes, é possível encontrar o orégano na forma de óleo essencial, folhas frescas e, mais comumente, as folhas de orégano secas.
    Sabrina Lopes explica que o orégano é comumente usado em pratos típicos italianos, como molhos de tomate, berinjela à parmegiana e nas pizzas. “Mas ele também pode ser usado no dia a dia na cozinha como tempero em caldos de verduras, em carnes, peixes e aves”, diz.
    Muitas pessoas têm o costume ainda de temperar a salada com um pouco de orégano. Outra opção é usar o orégano no preparo do sal de ervas (sal verde) e usá-lo no lugar do sal comum em suas receitas. Veja como é fácil prepará-lo:



    “Também é possível fazer chá com a erva e acrescentar ao suco de couve”, acrescenta a nutricionista Sabrina.
    A nutricionista ressalta que o orégano deve ser inserido no final da receita, assim como os outros temperos. “Evite colocar antes porque as temperaturas altas podem causar perda de propriedades nutricionais”, explica.

    Como armazenar o orégano em casa?

    O ideal é armazenar o orégano seco em local seco, escuro e longe de calor, para conservar as propriedades da erva, conforme explica Sabrina Lopes. “Evite as temperaturas altas, por isso, evite as prateleiras abertas em cima ou perto do fogão ou outro eletrodoméstico que produza calor”, diz.
    O orégano fresco pode ser congelado para manter suas propriedades por mais tempo. “Não utilize se houver mudanças na cor ou odor da erva”, acrescenta a nutricionista Sabrina.

    Como cultivar orégano em casa?

    Como no caso de outras ervas, o orégano é fácil de plantar: ou no jardim ou dentro de casa, a partir de pequenas plantas ou de sementes.
    “É possível cultivar o orégano no seu jardim. Esse orégano pode ser armazenado fresco, congelado e ate mesmo você pode fazer o processo de secagem desse orégano. As pessoas que utilizam esse método garantem que o sabor e aroma da erva cultivada em casa são especiais”, finaliza a nutricionista Sabrina.
    Confira no vídeo abaixo como criar sua própria mini horta em casa para cultivar os seus temperos favoritos:



    No passo a passo a seguir, você aprende como desidratar as ervas aromáticas para conservá-las por muito mais tempo:
     

    Agora você tem mais alguns bons motivos para consumir orégano! Além de dar mais sabor aos alimentos, a erva pode oferecer diferentes benefícios à sua saúde!

    fonte:
    dicasdemulher


    comente aqui  

     


    Share:

    "Depressão - ômega 3 - pode ajudar no tratamento"

    "Ômega-3 pode ajudar no tratamento da depressão?"


    Estudos mostram-se otimistas no tratamento da depressão, ansiedade e estresse com ácidos graxos ômega 3, e isto está despertando muita atenção na comunidade médica.

    Cerca de 60% do cérebro é composto por gordura, sendo o ômega-3 a principal.

    Quando a quantidade de ômega-3 ingerido na dieta é insuficiente, outras gorduras passam a atuar na composição da massa encefálica originando um desequilíbrio no metabolismo e saúde neuronal.

    Por exemplo, as membranas dos neurônios tornam-se mais rígidas e isso implica em demora na transmissão sináptica, consequentemente, o raciocínio torna-se mais lento e confuso prejudicando, inclusive, a memória. 

    Aumentar as quantidades de gordura ômega-3 na alimentação tem se mostrado capaz de atenuar esses problemas. 

    As principais fontes de
    gordura ômega-3

    provém dos
    peixes

    (salmão,
    linguado,
    pescada,
    peixe espada,
    ostras,
    sardinha,
    arenque
    e
    atum),

    estas constituem

    as gorduras

    conhecidas como

    EPA e

    DHA.

    Existe outro tipo de

    ômega-3 o ALA,
    presente na linhaça,
    tofu
    e

    óleo de canola,
    esta gordura tem de
    ser convertida em
    EPA
    e
    DHA
    para ser aproveitado pelo organismo.

    Uma vez que apenas 5% do total ingerido desse tipo de gordura é convertido com sucesso em DHA e EPA, torna-se inviável a substituição do peixe por qualquer outro produto. 

    O jeito então é abusar do sushi, sashimi e, para aqueles que não são fãs da culinária japonesa, restam os ensopados, assados e os sanduíches com atum, o importante é não tirar o peixe do cardápio. 

    "por Dr Gustavo Otto Dotto Haupt "


    "Conteúdo fornecido pelo Dr Gustavo Otto, cliente HelpSaúde, médico que atua na área de melhora de performance esportiva e nutrição.
    ''
    Share:

    Dieta contra Anemia



    Dieta contra Anemia





    É muito comum pessoas que vivem trocando de dietas tentando emagrecer, ficarem fracas e descobrirem que estão com anemia.

     Anemia não é brincadeira, precisa de acompanhamento médico e se não cuidada pode matar.

    Mas considerando que você não tem anemia e não quer passar por isso, daremos dicas para que você tenha uma dieta que evite a Anemia, que é causada principalmente pela falta de ferros.

    A dieta não é para ser seguida à risca, mas sim para se adaptar na sua dieta, afinal, você ainda vai precisar perder aqueles quilinhos, certo?

    Manter uma alimentação variada é sempre ideal, mas como provavelmente isso no seu caso não é possível, siga as dicas abaixo:

    Carne: Substitua uma ou duas vezes na semana, a fonte de proteína de sua dieta (carnes grelhadas, frango ou ovos) por um bife de fígado de gado. É riquíssimo em ferro e outros nutrientes bons para o corpo.

    Cereais e Leite:
    Se na sua dieta possuir espaço para cereais e leite, gaste um pouco a mais e compre leite e cereais enriquecidos com ferro, eles ajudarão a manter os níveis de ferro do corpo bem adequado.


    Brócolis e Agrião: Substitua alface e outras verduras mais claras por brócolis e agrião, eles possuem muito mais ferro e outras vitaminas que elas.

    Laranja:
    Tente sempre chupar meia laranja após cada refeição, principalmente quando não tiver comido carne. O ferro que não vem de carne é muito mal absorvido por nosso corpo e a Vitamina C da laranja ajuda a evitar esse desperdício.


    Panela de Ferro:
    Se você ainda não sabe, o ferro que nosso corpo precisa é do mesmo ferro metal que conhecemos. Panelas de alumínio e teflon são boas e práticas, mas a de ferro são as melhores para nutrição, elas aumentam a quantidade de ferro na comida. Então sempre que possível troque o teflon pela panela de ferro.


     fonte:
    nutrisaude.








    Share:

    "Chia"...sabe o que vem a ser?

    Chia: novo grão ajuda a emagrecer


    13 motivos para 

    consumir  

    chia, a semente da vez

     

    Ela está lotada de ômega-3, cálcio, fibras, ferro e diversos outros nutrientes 

     



    por Carolina Gonçalves 
     
    Novidade nas prateleiras brasileiras, a chia, uma semente encontrada no sul do México, está prometendo um caminhão de vantagens para a saúde. 

    Riquíssima em uma série de nutrientes, o grão também pode ser um grande aliado da dieta.
    Ela está disponível no mercado de três formas:

    óleo, farinha e grão inteiro. 

    O óleo pode ser usado como temperos de saladas e pratos em geral, e 

    a farinha ou o grão podem ser adicionados em iogurtes, vitaminas, tortas, bolos, saladas, sucos, entre outras receitas.

    "A porção diária recomendada é de 25 gramas, o equivalente a uma colher de sobremesa", diz a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional. Caso você passe um pouco dessa recomendação, não há grandes problemas, mas é importante não exagerar e manter sempre a dieta equilibrada, pois a chia é um tanto calórica - são 164 calorias por porção da semente. Confira tudo o que essa colherzinha diária pode fazer pela sua saúde! 


    • semente de chia - foto Getty Images
    • coração - foto Getty Images
    • idoso se exercitando - foto Getty Images
    • espinafre - foto Getty Images
    • músculos - foto Getty Images
    • mulher pensando - foto Getty Images
    • vitamina a - foto Getty Images
    • alongamento - Foto Getty Images
    • meditando - foto Getty Images
    • idosos - foto Getty Images
    • criança crescendo - foto Getty Images
    • pele saudável - foto Getty Images
    • comendo - Foto Getty Images




    semente de chia - foto Getty Images

    Efeito tira-fome 
     
    A semente de chia é rica em fibras tanto solúveis quanto insolúveis. A nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional, conta que essas fibras ajudam a regular o trânsito intestinal, evitando ou tratando a prisão de ventre, por exemplo. Enquanto a aveia possui 9,1g de fibras a cada 100g do grão, a chia tem 13,6g de fibra. "Ela também proporciona mais saciedade, pois em contato com líquido no interior do estômago forma uma espécie de 'gel' que dilata o estômago, ajudando também no emagrecimento", explica.

    coração - foto Getty Images
    Ômega-3, o amigo do coração
    É, sem dúvida, o carro-chefe nutricional da chia. A porção de semente de chia tem nada menos que 400% da nossa necessidade diária de ômega-3. É claro que quando pensamos em ômega-3, logo nos lembramos de peixes, principalmente o salmão, que é muito rico desse nutriente. Porém, de acordo com as nutricionistas, 100 gramas da semente de chia têm oito vezes mais ômega-3 que um pedaço médio de salmão.

    De acordo com a nutricionista Roseli Rossi, esta gordura do bem é responsável por afastar de perto as doenças cardiovasculares. Ela reduz a formação de coágulos sanguíneos e arritmias, diminui o colesterol circulante no sangue e também aumenta a sensibilidade à insulina. "Além disso, o ômega-3 ajuda na regulação da pressão dos vasos sanguíneos uma vez que aumenta a fluidez sanguínea, evitando assim, o aumento da pressão arterial", completa a nutricionista.

    Além de todos esses benefícios, o ômega-3 é importante para fortalecer o sistema neurológico, além de evitar depressão e aumentar a absorção de nutrientes.


    idoso se exercitando - foto Getty Images
    Mais cálcio que o leite 
     
    Essa é para os intolerantes à lactose e precisam de uma fonte de cálcio segura - segundo a nutricionista Vivian Goldberger, do Emagrecentro, 100 gramas da semente de chia (equivalente a sete colheres de sopa) tem seis vezes mais cálcio que meio copo de leite integral - que tem em média 246 mg do nutriente. "O cálcio presente na chia ajuda na formação da massa óssea, evitando a osteoporose", explica a nutricionista Roseli Rossi. Uma porção de semente de chia (25 gramas) tem cerca de 21% das nossas necessidade diárias de cálcio.
    espinafre - foto Getty Images Mais ferro que o espinafre
    Uma ótima notícia para quem torce o nariz para espinafre e outros vegetais ricos em ferro, ou mesmo sofre de anemia ferropriva - necessitando, portanto, ingerir boas fontes de ferro. De acordo com a nutricionista Vivian Goldberger, 100 gramas da semente de chia oferecem três vezes mais ferro que a mesma quantidade de espinafre, por exemplo. Para ilustrar melhor: uma porção da semente tem 67.8% das nossas necessidades diárias em ferro. 
     
    músculos - foto Getty Images
    Proteínas para os músculos
    Ótima para quem faz atividade física e precisa de uma boa fonte de proteínas para a reconstrução muscular, 100 gramas da semente de chia carregam 16g de proteína em sua composição. "Enquanto em 100 gramas de arroz integral cru há 8 gramas de proteína e no milho verde cozido há 3 gramas, por exemplo", conta a nutricionista Roseli Rossi. A vantagem da superdose é que a semente ajuda na manutenção de massa muscular, fornece mais energia para as células nervosas e ainda pode complementar as necessidades proteicas - uma porção da semente de chia tem 8.6% das nossas necessidades diárias nesse nutriente. 


    mulher pensando - foto Getty Images
    Carrega magnésio
    Essencial para o pleno funcionamento do nosso cérebro e ligações cognitivas, o magnésio também está muito presente na semente de chia. "Em comparação com 100 gramas de brócolis, a semente de chia tem 15 vezes mais magnésio", conta a nutricionista Vivian Goldberger. A porção possui 27.9% das nossas necessidades diárias desse nutriente. 
    vitamina a - foto Getty Images
    Vitamina A para os olhos
    A porção diária da semente de chia possui cerca de 20% das nossas necessidades dessa vitamina. "Ela melhora sistema imunológico e protege a pele e os olhos contra o processo de envelhecimento", conta a nutricionista Roseli Rossi. 
    alongamento - Foto Getty Images
    Potássio contra câimbras
    Esse nutriente tem grande participação na ação muscular, sendo essencial para quem pratica exercícios físicos todos os dias. De acordo com as nutricionistas, 100 gramas da semente de chia têm duas vezes mais potássio que duas bananas grandes. Nesse caso você pode até consumir a dupla junto, garantindo potássio de sobra para a atividade física. Uma porção de chia tem 6.4% das nossas necessidades diárias de potássio. 

    meditando - foto Getty Images
    Vitaminas do Complexo B
    A semente de chia também possui em sua composição a niacina, a tiamina e a riboflavina, todas vitaminas do complexo B. Elas são fundamentais para o pleno funcionamento do nosso sistema nervoso, além de auxiliar no metabolismo das nossas células, fazendo com que nosso organismo todo funcione melhor. A porção da semente tem 13% das necessidades diárias de niacina, 4.6% das de riboflavina e 30% das de tiamina.


    idosos - foto Getty Images
    Antioxidantes contra radicais livres
    A semente de chia possui ácido cafeico e ácido clorogênico, ambos antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livres, combatendo o envelhecimento celular e prevenindo nosso organismo contra diversas doenças, inclusive o câncer. 

    criança crescendo - foto Getty Images
    Manganês extra
    A porção da semente de chia tem 63.5% das necessidades diárias de manganês. "Esse nutriente participa na síntese de várias reações enzimáticas, além de estimular o crescimento dos ossos e do tecido conjuntivo", conta a nutricionista Roseli Rossi. 
    pele saudável - foto Getty Images
    Cheia de zinco
    Esse nutriente melhora nossa imunidade, paladar, olfato e visão. Também promove a liberação do hormônio do crescimento e ajuda na formação de colágeno. Na porção de chia você encontra 12.3% das necessidades diárias de zinco. 
    comendo - Foto Getty Images
    Rica em cobre
    "Ele facilita a absorção do ferro, é catalisador na formação da hemoglobina, melhora imunidade e ajuda na formação de elastina e colágeno", conta a nutricionista Roseli Rossi. A porção da semente possui 30.5% das necessidades diárias de cobre.




    Chia: novo grão ajuda a emagrecer


    fonte:
    minhavida.
    Share:

    Seguidores

    "Alô Negócios !!!…buscas populares"

    Alô Negócios !!!…buscas populares

    Health ♂ ♀ various categories - tips ♀

    Health ♂ ♀ various categories - tips ♀

    "As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."

    Marcadores

    academia ácido graxo ácido úrico acne acredite açúcar água água de coco ajuda álcool alcoolismo alimentação alimentar alimento alimentos alô negócios Alzheimer amor amung analgésicos anemia anestesia animações 3D ansiedade anti obesidade Antibióticos aparelho ortodôntico apnéia Apneia do sono arterioesclerose artes artistas artrite asma aspirina ataque cardíaco atualidades autismo auto-ajuda auto-estima AVC babosa bactéria bactérias barriga batida bebês beleza bem estar bexiga bile Biópsia bipolar blog boca bocadicas Brandão Brasil bullying bursite buscas populares cabeça cadastro cálcio calvície caminhada camomila campanha Campina Grande cancer câncer cardíacos cardiologista cardiovascular cardiovasculares carreira casa células celulite celulites chá verde chia CHUPETA ciática ciático ciência cientistas cigarro circulação cirurgias de obesidade cirurgias plásticas cistite Clínica colesterol coletor menstrual colo de útero coluna colunistas combater comente aqui comida compartilhe comportamento computação tecnologia computador concurso concursos congênitas conquistas constipação Contador visita. contato Contraindicações convênios copa do mundo 2014 coração corpo corrida couro cbeludo criança crônica cuidados culinária curiosidades cursor curti dedos demência dengue dentes dentista dentistas depressão dermatologista designers designs detox dia a dia dia do doador de sangue diabesidade diabete Diabetes diagnóstico diarréia dicas dicas pés dieta dietas dietética dinheiro diversas categorias diversos doação de sangue doença doenças dor dor crônica dor de cabeça dores dores de cabeça dormir downloads legais drinques drogas educação educação sexual emagrecer Endometriose engordar enjoo entretenimento envelhecimento enxaqueca epidemia ergonometria ES Escherichia coli escola Esporte esportes esportiva esquisofrenia estética estilo estômago estresse estresse e depressão Estresse...câncer exames tratamento exercício exercícios exercícios físicos facebook fale conosco Família fármacos febre de chikungunya fibromialgia filho físicos fisioterapia fonoaudiólogo força-verde Fruta Noni frutas fumantes fumar fumo futebol gel de babosa ginástica laboral ginecologia globo gripe hardware HDL helpsaude hemorróida hepatite B higiene HIV homem homenagem hormônios hormônios sexuais horta hospital HPV ideias idosos imposto de renda impotência imunidade imunização incrível infantil infarto infecção infecções infertilidade inflamação inflamações informação internacional internet introdução iPad iPhone iPod Touch jardim jogos laboratório LDL LER lesão por esforço repetitivo linfoma Linfoma Não-Hodgkin linke-me links links úteis lombalgia lombar longevidade Luiz Frizzera Borges Lula Lunette má circulação mal de Alzheimer medicamentos medicina médico médicos melancia meninas menopausa mensagem mente mentira microcefalia microsoft minha minha vida Ministério da Saúde morre mouse msn msn leucemia mulher mulheres mundo nacional nariz nervo nervo ciático nervoso neuroreabilitação Neymar Noni notícias notícias populares novidades nutrição nutricionistas nutrólogo o que é obesidade obstetrícia odontologia oftalmologista olho olhos ômega 3 oncologia orégano ossos osteoporose ovo pacientes pagerank painço papanicolau papilomavírus paralítico parar de fumar parcerias passos patologias peixe pele perda de cabelo perda de peso pés peso pintas planos de saúde PNB pneumonia politica de privacidade popular potássio povo presidente pressão alta prevençao prevenção prevenir prisão de ventre processo produtos naturais professores profissões prognóstico próstata psicologia psicopata Psiquiatra psiquiatria rachaduras reabilitação receitas recorde remédio Remédios Caseiros reportagens reprodução respira respostas reumatismo reumatologia rim rins riscos rizotomia Ronaldo ronco Saiba sangue saudável SAUDE saúde saúde mental seca barriga sedentarismo seleção sem álcool sementes de melancia sexo sífilis sinais sintomas sol sono suco de uva suco emagrecedor suco saladão sucos suor superbactéria KPC teclado tecnologia tecnologias tendinite terceira idade testes tetris toc trabalho transtorno transtorno-obsessivo-compulsivo transtornos mentais tratamento tratamentos caseiros triglicérides truques turma da Mônica twitter urinária uva vacina vacinação vacinas vagas valorize verde viagem viciado vício vida vídeo vídeos violência visão Visitas online vista vitamina D vitaminas e minerais Vitória wufoo you tube youtube

    destaque

    perda de cabelo: efeito da vitamina D sobre a perda de cabelo

        Efeito da vitamina D sobre a perda de cabelo A relação de vitamina D com a perda de cabelo e calvície A vitamina...