♂Saúde ♀ diversas categorias - dicas♀

Pesquisar

categories

Mostrando postagens com marcador mulheres. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mulheres. Mostrar todas as postagens

"relatos de vítimas do ex-médico " [não dá para se calar e ficar alheio (a)

  "relatos de vítimas do ex-médico " 
[não dá para se calr e ficar alheio (a)

"Veja relatos de vítimas do ex-médico Roger Abdelmassih"

Ex-médico chegou a São Paulo na tarde desta quarta-feira (20).

 
Grupo de mulheres foi ao aeroporto de Congonhas acompanhar prisão.



Lívia Machado Do G1 São Paulo


Vítimas do ex-médico Roger Abdelmassih, preso nesta terça-feira (19) em Assunção, capital do Paraguai, relembram com revolta os estupros sofridos e se dizem aliviadas após anos em busca de Justiça. Veja abaixo os relatos:

Vanuzia Leite Lopes, criadora da associação de vítimas (Foto: Reprodução/Globo News)Vanuzia Leite Lopes, criadora da associação de
vítimas (Foto: Reprodução/Globo News)
Vanuzia Leite Lopes, criadora da associação de vítimas
"Eu estou curada. Ele está entrando preso e eu estou livre. Eu fiquei dois anos sem sair de casa, com pânico desse homem", contou.

"Ele me violentou quando eu estava sedada, só que eu acordei alguns minutos antes e consegui me desvencilhar e fazer o exame de corpo de delito. Fui a vítima que teve a prova cabal contra ele porque tive esse documento”, disse.

"Ele não vai sair (da prisão). Eu agi em legítima defesa hoje e esses anos todos para colocar ele aqui de volta. Ele destruiu vidas."

"Eu tenho nojo desse homem, tenho medo. Ele acabou com a minha vida e com a vida de milhares de mulheres. Seja bem-vindo ao inferno. Você não vai sair daqui, não tem ministro que vai tirar você daqui mais. Eu estudei direito, eu derrubo qualquer tese. Eu estudei direito para isso"

"Nós juntamos 300 documentos, mandamos para todos os veículos, para a polícia e fomos nós que conseguimos tudo. Contas de telefone, endereços, transferências bancárias. Faz três anos que eu converso com denunciantes, que eu conto a minha história, dizendo que ele fez sexo anal comigo, que ele me passou uma bactéria. Eu me humilhei".
"Não tenho medo que ele saia, ele não vai sair. Eu agi em legítima defesa hoje e esses anos todos para colocar ele aqui de volta. Nós vamos também na ONU representar como crime contra a humanidade porque ele misturou os nossos embriões com o de animais. Ele destruiu vidas"
"Ele disse uma vez que ele era o Deus aqui na terra. E agora pra onde ele vai é o inferno. Ele não é Deus lá não."

Yvany Serebenic, empresária (Foto: Reprodução/Globo News)Yvany Serebenic, empresária
(Foto: Reprodução/Globo News)
Yvany Serebenic, empresária
"Me paralisei (ao saber da prisão). Não sei se sinto fome, cansaço. Se ele não vai dormir, eu também não. Enquanto não vi as imagens não acreditei. Eu achei que ia ficar muito feliz, mas não conseguia imaginar a sensação. Agora o medo é dele não ficar preso."
"Eu quero que ele apodreça na cadeia. Que ele viva muito para ele poder apodrecer e pensar e pagar por tudo que ele fez com a gente. Nós vamos até o fim, vamos continuar lutando."

"Eu recebi de forma bastante satisfeita, com sensação de ter ajuda nisso. Nós, vítimas, contribuímos bastante com as denúncias. Recebíamos várias informações e íamos municiando a polícia. Eram informações de verdade, porque graças a ela a gente consegui desvendar esse paradeiro misterioso."
“Logo que denunciei recebi telefones dizendo que iam acabar comigo, iam me destruir. Que eu ia pagar. Foram buscar diagnóstico meu antigo para saber se eu tinha problema de engravidar. Tentavam alegar que eu não tinha procurado tratamento com ele.”
”Apelo para a Justiça para que ele fique realmente preso, que ele viva muito e pague dentro da prisão pelos crimes que cometeu. Se mais uma vez esse homem for solto quem vai viver foragida somos nós.”

Maria Silvia de Oliveira Franco, artista plástica (Foto: Reprodução/Globo News)Maria Silvia de Oliveira Franco, artista plástica
(Foto: Reprodução/Globo News)
Maria Silvia de Oliveira Franco, artista plástica
"Todo mundo que foi vítima dele, não pode ter uma sensação melhor do que essa justiça sendo feita. Eu tinha certeza que isso ia acontecer."

"Ele destruiu famílias, destruiu sonhos de mulheres, casamentos e famílias. (...) Perdi parte da saúde, fiquei doente, não tive filho, não consegui engravidar, minha vida ficou caída, me separei do meu marido, fiquei um ano, dois anos sem ninguém encostar em mim."
“Ele me fez abortar com quatro meses, sozinha em casa, sem amparo médico. Ele não me deixou ir para o hospital. Ele mandou eu pegar o meu feto e colocar na geladeira, porque ele queria analisar o meu feto. Esse homem é um monstro. Ele pegou os meus embriões, ele implantou em outras mulheres, eu tenho filhos por aí. A gente está mostrando o rosto para essas crianças, esses adolescentes, para nos encontrarem um dia.”
 


Helena Leardini (Foto: Reprodução/Globo News)Helena Leardini (Foto: Reprodução/Globo News)
Helena Leardini
“Ele me agarrou e beijou à força. Eu estava lúcida. Eu estou me sentindo emocionada pelas meninas, mas é alívio. É difícil encarar um homem que fez o que fez com essas pacientes."

“A defesa dele dizia que eram mulheres frustradas que não conseguiam ter filhos que estavam entrando contra ele e que poderiam estar confundindo as coisas. Ele me agarrou e eu estava lúcida, e eu engravidei de gêmeas dentro da clínica dele, então, eu derrubo a defesa dele. Não tem defesa. Ele é safado, ele é estuprador, ele é um monstro sim.”
“É difícil você encarar um homem que fez o que ele fez. Nós sabemos de detalhes do que ele fez com mulheres que é terrível. Pacientes que retalharam as coxas porque era onde ele pegava, mulheres que apanharam dos maridos, que foram abandonadas.”

“Nós estamos aqui dizendo que agora é a nossa vez. Nós nos juntamos e conseguimos prender esse safado.”
"A gente não quer o dinheiro dele, a gente quer justiça. Ele foi condenado a 278 anos de prisão e a gente quer ele preso."

Teresa Cordioli, vítima de Roger na década de 70 (Foto: Lívia Machado/G1)Teresa Cordioli, vítima de Roger na década de 70
(Foto: Lívia Machado/G1)
Teresa Cordioli, escritora, assediada pelo médico em 1970, aos 18 anos, quando Roger Abdelmassih era residente em um hospital em Campinas.
“Eu tive uma crise de cólica renal, e meus pais me levaram para Campinas, no INPS da época. Eu fui atendida por ele [Roger], que me encaminhou para o hospital e fez a internação. Já no consultório, ele foi me ajudar a deitar, e eu senti que ele estava excitadíssimo. Fiquei assustada, mas achei que fosse algum aparelho de médico. Fui internada e só ele entrava no quarto. Ele não deixa ninguém mais ser internada junto comigo. Só deixou uma mulher cega e disse que ele era esperto. Ele erguia minha roupa, me manipulava. Eu estava de sonda, com soro nos dois braços. Ele sugava meu seio, lambia as partes, queria que eu fizesse sexo oral, esfregava o membro no meu rosto." Nessa época, Roger tinha 28 anos, e era médico-residente.
Em uma segunda ocasião, novamente por problemas renal, Teresa voltou a ser internada no mesmo hospital e foi atendida por Roger. “Eu não contei para meus pais, irmãos, de medo, vergonha. Na segunda vez os avanços eram bem maiores, ele queria até comprar minha virgindade. Ele tentou me tirar do hospital, falou que ia me levar", recorda.
Teresa diz que fugiu do hospital acompanhada de uma amiga, com medo de ser sequestrada por Abdelmassih. “Corremos tanto, o medo de encontrar com ele. Não assinei alta até hoje. Fugimos do hospital”, revela.
Durante muitos anos, ela acompanhou o crescimento profissional do médico calada. Só teve coragem de se expor publicamente em 2009, após ouvir as declarações de Abdelmassih na imprensa. "Ele falava que as mulheres que o denunciaram não tinham rosto e estavam todas dopadas. Eu não estava dopada", afirma. 
"Eu vi a ascensão e a caída dele, de camarote. E aplaudindo. O maior estupro foi feito pelo (ministro do do Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes, que o soltou. Aí nós criamos mais força na busca", relata.
Nesta terça, Teresa tentou ir até o aeroporto para assistir o médico ser levado para o presidio. A escritora reside em Sumaré, no interior de São Paulo, e não conseguiu chegar a tempo. À noite, porém, se reuniu com as demais vítimas na casa de Helena Leardini.
“A sensação não é nem de alegria e nem tristeza. É de Justiça. Eu perdi muitos anos da minha vida com medo, angustia, vergonha, nojo de beijo, daquela baba fedida, ele fede. Só fui me casar com 26 anos, sem nunca ter dito relação. Foi muito difícil.”


Cristina Silva, vítima de Roger Abdelmassih em 98 (Foto: Lívia Machado/G1)Cristina Silva, vítima de Roger Abdelmassih em 98
(Foto: Lívia Machado/G1)
Cristina Silva - vítima de Roger em 1998. "Fiz as três tentativas, mas no meu caso não houve o estupro na sala de sedação. Ele me assediou mesmo na consulta, já logo no início. Tentei me desvencilhar, ia acompanhada da minha mãe, do meu marido, de uma amiga", diz ela que manteve o drama em segredo pelo mesmo receio relatado pelas demais mulheres.
Após o tratamento, Cristina acionou o Conselho Regional de Medicina. "Mandei uma carta ao CRM (Conselho Regional de Medicina) porque ele cometeu um erro comigo. Eu tinha uma série de problemas hormonais e não poderia ter feito o tratamento. Ele ignorava todas as vezes que questionávamos sobre isso. Ele também vendia medicação na clínica e tirava a oportunidade de a gente comprar em outro lugar. Além do assédio. O CRM acatou e abriu uma sindicância. Isso foi em 1999. Passou anos. Não tinha como eles acreditarem em mim. Eu não tinha celular, recurso de gravação.”
Para ela, o médico destruiu seu desejo de ter uma família. "Primeiro que o sonho que eu tinha, ele vende sonhos, mas visa lucro. Ele usa até isso para poder agir dessa forma crápula. Eu não tive os bebês como ele havia prometido."
Cristina esteve no aeroporto e também comemorou a prisão do ex-médico. "A sensação é de vitória, embora em 2011 também tenha sido vitória. Esperamos que dessa vez não tenha habeas corpus."
Vítimas aguardam chegada do ex-médico no aeroporto de Congonhas (Foto: Lívia Machado/G1)Vítimas do ex-médico Roger Abdelmassih foram foram ao Aeroporto de Congonhas para mostrar que elas "têm rosto" (Foto: Lívia Machado/G1)
 
 
 

tópicos:

veja também



fonte:
g1


comente aqui  

 
Share:

" obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade"...é preciso se exercitar e manter hábitos saudáveis para conseguir emagrecer e manter o peso "



Pesquisa comprova: obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade Barcroft/Reprodução

Pesquisa comprova: obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade

"Entre as obesas, a atividade caiu 8% do total de horas praticadas, ao longo do período de estudo"



Pesquisa comprova: obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade

Entre as obesas, a atividade caiu 8% do total de horas praticadas, ao longo do período de estudo



Pesquisa comprova: obesidade faz pessoas desacelerarem ritmo de atividade Barcroft/Reprodução
 Foto: Barcroft / Reprodução

"Estudo reflete o que já sabemos:

 é preciso se exercitar 

 e manter hábitos saudáveis 

para conseguir emagrecer 

e manter o peso "


As mulheres que lutam contra obesidade crônica se envolvem em menos atividade física rotineira, mostra uma nova pesquisa, confirmando o que pode parecer óbvio para alguns. 

O endocrinologista Fabiano Sandrini comenta que, apesar de rumores, este é o primeiro estudo a estabelecer com rigor o que a maioria dos cientistas há muito tempo já presume: que a obesidade de fato tem um impacto negativo sobre hábitos de atividade de um indivíduo.


— Este estudo, relatado na revista Obesity, investigou os fatores que aumentam o risco de obesidade, como as doenças crônicas. 

No entanto, a inatividade física também está associada, de forma independente, com muitas destas enfermidades. Por isso também foram pesquisados os fatores que influenciam os níveis de atividade — explica.

A pesquisa mostra que a inatividade física e a obesidade podem estar envolvidas em um ciclo, em que os níveis mais baixos de atividade levam ao ganho de peso e, consequentemente, a graus ainda mais baixos de exercícios. 

Sandrini destaca que, para explorar como a obesidade pode diminuir os níveis de atividade entre as mulheres, os autores fizeram testes em 250 pessoas do sexo feminino de meia-idade.


Cerca de metade das participantes foram diagnosticadas como obesas. A equipe anexou acelerômetros amarrados a todas as participantes do estudo e deu orientações a serem seguidas. Isto permitiu com que os pesquisadores pudessem avaliar o tempo total gasto com atividade física moderada ou vigorosa — diz.

Entre as participantes obesas, a atividade física caiu 8% do total de horas praticadas, ao longo do período de estudo de 20 meses. Isso equivale a uma perda de 28 minutos ativos por semana, segundo os pesquisadores. Já nas mulheres não obesas, não foi apontada uma diminuição nas rotinas de atividade física. Esta descoberta aponta que, por mais simples que pareça, é de extrema importância manter um estilo de vida ativo e um peso saudável.


— Parece óbvio, mas não é. 

Sabemos que a obesidade está claramente relacionada a um comportamento mais sedentário

Certamente, quando você se torna obeso, é mais difícil de mover o corpo.  

Por isso, este estudo reflete o que no fundo já sabemos: 

que é preciso se exercitar e manter hábitos saudáveis para conseguir emagrecer e manter o peso — afirma. 
DIÁRIO CATARINENSE

fonte:


-->
Share:

Seguidores

"Alô Negócios !!!…buscas populares"

Alô Negócios !!!…buscas populares

Health ♂ ♀ various categories - tips ♀

Health ♂ ♀ various categories - tips ♀

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."

Marcadores

academia ácido graxo ácido úrico acne acredite açúcar água água de coco ajuda álcool alcoolismo alimentação alimentar alimento alimentos alô negócios Alzheimer amor amung analgésicos anemia anestesia animações 3D ansiedade anti obesidade Antibióticos aparelho ortodôntico apnéia Apneia do sono arterioesclerose artes artistas artrite asma aspirina ataque cardíaco atualidades autismo auto-ajuda auto-estima AVC babosa bactéria bactérias barriga batida bebês beleza bem estar bexiga bile Biópsia bipolar blog boca bocadicas Brandão Brasil bullying bursite buscas populares cabeça cadastro cálcio calvície caminhada camomila campanha Campina Grande cancer câncer cardíacos cardiologista cardiovascular cardiovasculares carreira casa células celulite celulites chá verde chia CHUPETA ciática ciático ciência cientistas cigarro circulação cirurgias de obesidade cirurgias plásticas cistite Clínica colesterol coletor menstrual colo de útero coluna colunistas combater comente aqui comida compartilhe comportamento computação tecnologia computador concurso concursos congênitas conquistas constipação Contador visita. contato Contraindicações convênios copa do mundo 2014 coração corpo corrida couro cbeludo criança crônica cuidados culinária curiosidades cursor curti dedos demência dengue dentes dentista dentistas depressão dermatologista designers designs detox dia a dia dia do doador de sangue diabesidade diabete Diabetes diagnóstico diarréia dicas dicas pés dieta dietas dietética dinheiro diversas categorias diversos doação de sangue doença doenças dor dor crônica dor de cabeça dores dores de cabeça dormir downloads legais drinques drogas educação educação sexual emagrecer Endometriose engordar enjoo entretenimento envelhecimento enxaqueca epidemia ergonometria ES Escherichia coli escola Esporte esportes esportiva esquisofrenia estética estilo estômago estresse estresse e depressão Estresse...câncer exames tratamento exercício exercícios exercícios físicos facebook fale conosco Família fármacos febre de chikungunya fibromialgia filho físicos fisioterapia fonoaudiólogo força-verde Fruta Noni frutas fumantes fumar fumo futebol gel de babosa ginástica laboral ginecologia globo gripe hardware HDL helpsaude hemorróida hepatite B higiene HIV homem homenagem hormônios hormônios sexuais horta hospital HPV ideias idosos imposto de renda impotência imunidade imunização incrível infantil infarto infecção infecções infertilidade inflamação inflamações informação internacional internet introdução iPad iPhone iPod Touch jardim jogos laboratório LDL LER lesão por esforço repetitivo linfoma Linfoma Não-Hodgkin linke-me links links úteis lombalgia lombar longevidade Luiz Frizzera Borges Lula Lunette má circulação mal de Alzheimer medicamentos medicina médico médicos melancia meninas menopausa mensagem mente mentira microcefalia microsoft minha minha vida Ministério da Saúde morre mouse msn msn leucemia mulher mulheres mundo nacional nariz nervo nervo ciático nervoso neuroreabilitação Neymar Noni notícias notícias populares novidades nutrição nutricionistas nutrólogo o que é obesidade obstetrícia odontologia oftalmologista olho olhos ômega 3 oncologia orégano ossos osteoporose ovo pacientes pagerank painço papanicolau papilomavírus paralítico parar de fumar parcerias passos patologias peixe pele perda de cabelo perda de peso pés peso pintas planos de saúde PNB pneumonia politica de privacidade popular potássio povo presidente pressão pressão alta prevençao prevenção prevenir prisão de ventre processo produtos naturais professores profissões prognóstico próstata psicologia psicopata Psiquiatra psiquiatria rachaduras reabilitação receitas recorde remédio Remédios Caseiros reportagens reprodução respira respostas reumatismo reumatologia rim rins riscos rizotomia Ronaldo ronco Saiba sangue saudável SAUDE saúde saúde mental seca barriga sedentarismo seleção sem álcool sementes de melancia sexo sífilis sinais sintomas sol sono suco de uva suco emagrecedor suco saladão sucos suor superbactéria KPC teclado tecnologia tecnologias tendinite terceira idade testes tetris toc trabalho transtorno transtorno-obsessivo-compulsivo transtornos mentais tratamento tratamentos caseiros triglicérides truques turma da Mônica twitter urinária uva vacina vacinação vacinas vagas valorize verde viagem viciado vício vida vídeo vídeos violência visão Visitas online vista vitamina D vitaminas e minerais Vitória wufoo you tube youtube

destaque

Sintomas de pressão alta

 ›  Sintomas de  pressão alta Dor de cabeça e na nuca Os sintomas de pressão alta como  tontura,   visão embaçada ,  dor de cabeç...